“Desafetos” de Rogério Ceni no São Paulo não brilham com Dorival Júnior

A temporada atual do São Paulo teve momentos conturbados. Primeiro, sob o comando do ídolo Rogério Ceni, o Tricolor caiu precocemente no Campeonato Paulista para o Água Santa, nos pênaltis. O “Mito” ficou no cargo mais quatro partidas e foi demitido pela diretoria ainda em abril.

Conhecido por sua exigência intensa, Ceni teve dois problemas de relacionamento no clube apenas nesse ano. Primeiro, com Luan, houve troca de “cobranças” por ambas as partes: o volante, gostaria de mais minutos e não queria renovar o contrato por conta disso, enquanto o técnico esperava melhor preparo físico e afastou o atleta até terminarem as negociações de renovação.

Depois, Rogério cobrou Marcos Paulo, na frente de todo o elenco antes de um treino, o porquê do jogador ter postado a frase “hipocrisia e simpatia é uma junção venenosa” em seu Instagram. Informações apontam que o clima esquentou nesse momento, com constrangimentos de jogadores presentes.

Dorival Júnior foi quem substituiu o ídolo tricolor e amenizou o clima “pesado”. Até aqui são 21 partidas no comando do clube, com 21 jogos, 12 vitórias, cinco empates e quatro derrotas entre Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana. Porém, isso não significou melhor desempenho dos “desafetos” de Ceni no São Paulo.

Luan joga pouco, e Marcos Paulo é criticado por torcida do São Paulo

No último domingo (9), o São Paulo empatou com o Red Bull Bragantino, fora de casa, com o time todo reserva, incluindo o goleiro. Porém, nem assim Luan foi aproveitado na partida e permaneceu no banco por todo o tempo.

Dos 21 jogos com Dorival, o volante jogou 10 vezes, sendo apenas cinco como titular. Nas partidas, foram sete desarmes (média de 0.7 por 90 mintutos) e 33 bolas roubadas (3,3), com acerto de 93% no passe, conforme levantamento do SofaScore a pedido do Futebol na Veia.

Marcos Paulo acumulou bons jogos e participações em tentos do Tricolor no início. Nas nove partidas iniciais após a saída de Ceni, foram três gols e duas assistências. Porém, a partir disso, o atacante não contribuiu mais com bolas nas redes.

No jogo com o Bragantino, Marcos esteve em campo, mas foi criticado por torcedores nas redes sociais pela atuação abaixo com 13 percas de bola em 63 minutos em campo.

Veja em detalhe o desempenho de Luan e Marcos Paulo desde a saída de Rogério Ceni.

"Desafetos" de Rogério Ceni no São Paulo não brilham com Dorival Júnior
Luan e Marcos Paulo, com problemas públicos com Rogério Ceni, não encantam com Dorival Júnior no São Paulo (Foto: SofaScore)
Carlos Vinícius Amorim

Carlos Vinícius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Na comunicação, escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de esports no The Clutch. Como assessor de imprensa, atuou no setor público e privado.