Antes de tudo, confira aqui todas as atualizações na tabela Brasileirão Série A . A saber, o Campeonato Brasileiro tem início no dia 10 de abril, um domingo. Por outro lado, o término do torneio está marcado para o dia 13 de novembro, também em um domingo. Portanto, a tabela de classificação Série A é atualizada sempre após o término de cada rodada! Enquanto a temporada não começa, veja os números de 2021.

Tabela Brasileirão Série A


Apostar no Brasileirão com Betano >

Sobre o Brasileirão

Primeiramente, o Brasileirão chega a sua 66ª edição em com o desafio de ser um dos maiores de todos os tempos. De fato por ser ano de Copa do Mundo, onde os atletas darão o seu melhor em busca de uma vaga nas seleções nacionais. Bem como, cada vez o futebol brasileiro crescer, tanto em estrutura quanto em investimento, o que faz do futebol um grande holofote. Ainda mais na época atual em que se aprovou os times-empresas.

De antemão, o campeonato conta com 20 equipes, sendo cinco delas do estados de São Paulo, o mais representado, com: Corinthians, Palmeiras, Red Bull Bragantino, Santos e São Paulo. Já o Rio de Janeiro, outro grande polo, volta a ter três clubes com o acesso do Botafogo, que se junta a Flamengo Fluminense.

Em contrapartida, o Rio Grande do Sul perdeu um time para a Série B. Então, em , apenas Internacional Juventude representam o estado na tabela Brasileirão Série A. Por outro lado, Minas Gerais manteve dois representantes, com o atual campeão, Atlético-MG e o surpreendente América-MG. Igualmente acontece com o Paraná, que volta a ter a rivalidade Athletico-PR x Coritiba com o acesso do Coxa.

Por fim, o Ceará segue bem na tabela Brasileirão Série A e seguiram com Ceará Fortaleza na elite. O estado de Goiás teve o retorno do clube homônimo do estado, Goiás, que se juntou ao Atlético-GO para fazer a dupla do estado sertanejo. Além disso, com apenas um clube na competição, o Mato Grosso tem o Cuiabá como único forma, assim como Santa Catarina conta com o retorno do Avaí.

Sistema de disputa

A saber, o sistema de disputa do Brasileirão segue o mesmo formato desde 2003: pontos corridos. Dessa forma, são 38 rodadas, dividas em dois turnos de 19 rodadas cada, onde todos jogam contra todos uma única vez. Em contrapartida, no returno, se enfrentam novamente, mas com mando invertido. O VAR (do inglês Video Assistant Referee), segue sendo utilizado nas 380 partida da competição.

Assim, o time que somar mais pontos ao final da Tabela Série A leva o título de campeão nacional e ainda garante vaga na Supercopa do Brasil 2023. De fato, é o campeonato mais disputado do mundo com sobras, onde não há monopólio, apesar de algumas equipes terem dominado o cenário durante um certo período, mas nada que ultrapassasse três anos. Outra informação relevante é que o limite de troca de técnicos, implantado na edição 2021, foi derrubado e não segue em 2022.

Por certo, os seis melhores colocados garantem vaga na Copa Libertadores da América de 2023. Além disso, os seis clubes subsequentes garantem vaga na Copa Sul-Americana 2023. Ainda mais, os quatro últimos são rebaixados para o Brasileirão Série B 2023 e os quatro primeiros colocados do Brasileirão Série B 2022, sobem de divisão para a Série A 2023.

Por fim, o campeão da Copa do Brasil, caso fique em posições de Libertadores ou Sul-Americana, cede a vaga de sua posição na tabela Brasileirão Série A 2022 para a primeira equipe fora de zona de classificação. Bem como, caso haja um brasileiro campeão das mesmas competições sul-americanas, a vaga da tabela fica com as equipes sem zona de classificação Série A.

História do Brasileirão

Brasileirao logo antigo

Taça Brasil (1959-1968)

Antes de tudo, a história do Campeonato Brasileiro é muito confusa desde o início de sua jornada. A princípio, o primeiro evento de caráter nacional criado pela entidade máxima do esporte no Brasil foi a Taça Brasil, de 1959, que durou até 1968. Então, nestas 10 temporadas, o Bahia foi o primeiro campeão da história dos campeonatos brasileiros.

Na sequência, o Palmeiras levou seu primeiro título. Ademais, o Santos enfileirou cinco títulos consecutivos, o Cruzeiro quebrou a hegemonia em 1966, o Palmeiras voltou a vencer em 1967 e o Botafogo fechou a Taça Brasil com o título de 1968.

Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967-1970)

Em primeiro lugar, o Torneio Roberto Gomes Pedrosa foi designado para representar o novo Campeonato Brasileiro. Contudo, a Taça Brasil e o Roberto Gomes Pedrosa foram disputados em 1967 e 1968 simultaneamente. Assim, por exemplo, o Palmeiras, campeão do torneio em 1967, tem dois títulos nacionais no mesmo ano e reconhecidos pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Neste ínterim, o segundo ano teve um campeão distinto, o Santos, mas que também divido um título de campeão brasileiro no mesmo ano em que o Botafogo, que venceu a Taça Brasil. Por outro lado, em 1969 tudo isso se normalizou e o Palmeiras levantou mais uma taça. Em conclusão, em 1970, foram os cariocas do Fluminense que comemoraram seu primeiro título.

Campeonato Nacional de Clubes (1971-1974)

De antemão, o primeiro clube a vencer o Campeonato Nacional de Clubes foi o Atlético Mineiro, seguido do bicampeonato do Palmeiras e do primeiro título do Vasco da Gama, fechando o torneio em 1974.

Copa Brasil (1975-1979, 1984 e 1986-1988)

Copa Brasil foi mais uma tentativa da CBD (Confederação Brasileira de Desportos, precursora da CBF) de organizar o futebol brasileiro. Dessa forma, o Internacional foi o primero clube gaúcho a conquistar o título, fazendo uma dobradinha em 1975 e 1976, ainda conquistando o torneio em 1979.

Quem quebrou a série do Inter foi o São Paulo, em 1977, vencendo seu primeiro título brasileiro. A saber, os paulistas tiveram o Guarani como campeão brasileiro em 1978, antes dos Colorados fecharem o torneio em 1979 com mais um caneco.

Então, o campeonato voltou a ser disputado em uma edição isolada em 1984, com o Fluminense saindo vencedor. Mais tarde, em 1986, o São Paulo tornou a vencer a competição. Já em 1987, o Sport agarrou o caneco e o Bahia venceu em 1988, encerrando assim o certame. Estes dois últimos também chamados de Copa União.

Taça Ouro (1980-1983 e 1985)

Antes de mais nada, a Taça Ouro foi o primeiro título brasileiro do Flamengo. A saber, o clube foi o primerio e maior vencedor desta específica competição. Ao todo foram três títulos. Em primeiro lugar, venceu a estreia, em 1980. Posteriormente, foi a vez do Grêmio levantar sua primeira taça, em 1981. Em seguida, o Flamengo emendou um bicampeonato, em 1982 e 1983, com o Coritiba vencendo em 1985.

Campeonato Brasileiro (1989-2002)

Reorganizado sob a gestão da CBF e de Ricardo Teixeira, o então presidente, o Campeonato Brasileiro ficou mais organizado. Nesse sistema, havia pontos corridos e finais em mata-mata. Assim, o Vasco da Gama foi o primeiro vencedor, em 1989, tendo repetido o feito em 1997 e 2000.

Além dele, venceram também: Corinthians (1990, 1998 e 1999), São Paulo (1991), Flamengo (1992), Palmeiras (1993 e 1994), Botafogo (1995), Grêmio (1996), Athletico Paranaense (2001) Santos (2002).

Brasileirão (2003-atualmente)

A tabela Brasileirão Série A atual começou a se desenhar a partida de 2003, quando houve uma reorganização e o sistema passou a valorizar o time de melhor campanha geral. Dessa forma, quem somasse mais pontos no decorrer do campeonato, seria o vencedor. Portanto, inaugurou-se assim a Era dos Pontos Corridos.

Isto posto, o primeiro campeão foi o Cruzeiro (2003), tendo vencido novamente em 2013 e 2014. Já em 2004, o Santos levou a melhor e o Corinthians venceu no ano seguinte. A maior hegemonia da era dos pontos corridos na tabela Brasileirão Série A foi a do São Paulo, que foi campeão por três anos consecutivos com o técnico Muricy Ramalho: 2006, 2007 e 2008.

Quem quebrou tal hegemonia foi o Flamengo, em 2009, deixando o Tricolor Paulista em 3º lugar. O Fluminense então contratou Muricy Ramalho para levar o time a conquista em 2010. De fato, o Corinthians em 2011, impediu o bicampeonato nacional do Tricolor das Laranjeiras, mas o Flu tornou a vencer em 2012.

Após o bicampeonato da Raposa, o Timão venceu novamente, em 2015, voltando a vencer em 2017 após um hiato em que o arquirrival Palmeiras foi campeão (2016). Por certo, o próprio Alviverde foi quem venceu em 2018 novamente. Entretanto, o Flamengo garantiu um bicampeonato em 2019 e 2020, sendo interrompido em 2021 com o título do Atlético-MG, o atual campeão.

Equipes participantes da tabela Brasileirão Série A

Equipe na Tabela Série A 2022

América Mineiro

Athletico Paranaense

Atlético Goianiense

Atlético Mineiro

Avaí

Botafogo

Ceará

Corinthians

Coritiba

Cuiabá

Flamengo

Fluminense

Fortaleza

Goiás

Internacional

Juventude

Palmeiras

Red Bull Bragantino

Santos

São Paulo

Apostar no Brasileirão com Betano >

Tabela Brasileirão Série A 2022 de maiores campeões

Clubes Títulos

Palmeiras

10 (1960, 1967, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016 e 2018)

Santos

8 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968,[nota 3] 2002 e 2004)

Corinthians

7 (1990, 1998, 1999, 2005, 2011, 2015 e 2017)

Flamengo

7 (1980, 1982, 1983, 1992, 2009, 2019 e 2020)

São Paulo

6 (1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008)

Cruzeiro

4 (1966, 2003, 2013 e 2014)

Vasco da Gama

4 (1974, 1989, 1997 e 2000)

Fluminense

4 (1970, 1984, 2010 e 2012)

Internacional

3 (1975, 1976 e 1979)

Atlético Mineiro

2 (1971 e 2021)

Grêmio

2 (1981 e 1996)

Botafogo

2 (1968 e 1995)

Bahia

2 (1959 e 1988)

Guarani

1 (1978)

Athletico Paranaense

1 (2001)

Coritiba

1 (1985)

Sport

1 (1987)

 

Foto destaque: Divulgação / Brasileirão

Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi