Fio Maravilha, nós gostamos de você

O cantor, compositor e flamenguista Jorge Ben Jor, estava no Estádio Mário Filho, o Maracanã, se deliciando com o seu Flamengo, em partida amistosa contra o Benfica, de Portugal, em 1972, e engrossou o coro dos rubro-negros que pediram a entrada do atacante Fio Maravilha, na reserva.

O treinador Zagallo ouviu a massa e mandou o dentuço se aquecer. Conclusão: Fio fez jogada de Pelé e inspirou o compositor – na época conhecido como Jorge Ben – a fazer melodia intitulada “Fio Maravilha”, que alcançou as paradas de sucesso das emissoras de rádio do país.

Veja a letra:

“Novamente ele chegou, com inspiração. Com muito amor, com emoção, com explosão. Sacudiu a galera, aos 33 minutos do segundo tempo, depois de fazer uma jogada celestial. Tabelou, driblou dois zagueiros. Com um toque driblou o goleiro. Só não entrou com bola e tudo porque teve humildade. Foi um gol de ouro, verdadeiro gol de placa. Que a galera assim cantava. Fio Maravilha, nós gostamos de você. Fio Maravilha, faz mais um pra gente ver”.

No Flamengo desde 1966, Fio ficou lisonjeado com a homenagem, e por mais um tempo continuou no clube. E quando a música já não era tão executada, seguiu conselhos de um advogado e processou Jorge Ben Jor, exigindo direitos autorais.

“Quando um oficial de justiça chegou em minha casa com a notificação para que comparecesse no fórum, quase não acreditei”, recordou o cantor, que, com sentença favorável, exigiu que o jogador pagasse honorários de seu advogado. Ben Jor trocou o nome original da música de “Fio Maravilha” para “Filho Maravilha”.

Durante tramitação do processo, Fio ouviu duas mulheres cochicharem a seu respeito: “Tá vendo este cara aí atrás”, apontou uma delas, “É o mau caráter que processou o Jorge Ben”.

Radicado nos Estados Unidos há três décadas, Fio confessou arrependimento e até prestigiou show do artista em São Francisco, em 1996. “Soube que ele ficou na moita”, ironizou Jorge Ben Jor.

Aos 72 anos de idade, esse mineiro de Conselheiro Pena trabalhou como entregador de pizza nos Estados Unidos antes da aposentadoria. Seu irmão Germano, ponta-esquerda na década de 60, igualmente no Flamengo, se casou com a condessa Giovanna, da Itália, quando foi jogar no Milan, e provocou revolta da família dela, contrária a união de um negro com uma branca, mas o matrimônio não prosperou, e ele veio jogar no Palmeiras. A morte dele ocorreu em 1997.

Já Fio continua vivo e em 2007 disse numa entrevista a Rede Globo que seu processo contra Jorge Ben Jor fora um mal entendido e autorizava o cantor a voltar a cantar a música da forma original, utilizando seu apelido.

 

Ariovaldo Izac

Sobre Ariovaldo Izac

Ariovaldo Izac já escreveu 52 posts nesse site..

O portal Futebol na Veia passa a inserir em sua grade de conteúdos a coluna de futebol Reminiscências assinada pelo jornalista Ariovaldo Izac, com 38 anos de militância no jornalismo. O foco é abordagem sobre jogadores do passado, principalmente aqueles que mais se destacaram.

BetWarrior


Poliesportiva


Ariovaldo Izac
Ariovaldo Izac
O portal Futebol na Veia passa a inserir em sua grade de conteúdos a coluna de futebol Reminiscências assinada pelo jornalista Ariovaldo Izac, com 38 anos de militância no jornalismo. O foco é abordagem sobre jogadores do passado, principalmente aqueles que mais se destacaram.

    Artigos Relacionados

    Topo