Corinthians: torcedores pedem ‘carrasco de Abel’ como técnico em 2024

Movimento nas redes sociais aponta para Pedro Caixinha, técnico português do Red Bull Bragantino

Nas redes sociais, torcedores do Corinthians não parecem confiar no projeto com Mano Menezes, técnico recém-anunciado com contrato até o final de 2025. Apesar do longo vínculo com o novo treinador, parte da torcida pede a contratação do vice-líder do Campeonato Brasileiro, Pedro Caixinha, o português no comando do Red Bull Bragantino.

A equipe de Caixinha chegou ao segundo lugar do Brasileirão após bater o Palmeiras de seu compatriota Abel Ferreira, de virada, no último domingo (1). Inclusive, viralizou um vídeo do técnico do Bragantino correndo atrás do colega para cumprimentá-lo logo depois da ótima vitória, motivo que fez parte dos alvinegros projetarem um Derby Paulista entre os portugueses.

Os corintianos acreditam que o português pode ser o nome para liderar o projeto em 2024 por conta do belo trabalho que tem feito no time do interior paulista, elogiado pelo futebol ofensivo. Um torcedor, porém, afirmou que o técnico precisaria de carta branca da diretoria para poder escolher os rumos do clube de Itaquera. Até surgiu uma arte de Pedro Caixinha com a camisa do Corinthias. Veja alguns dos pedidos dos alvinegros.

Pedro Caixinha teve respaldo no Bragantino para continuar projeto

O português encontrou cenários no Red Bull Bragantino complicados de ter nos grandes clubes brasileiros: paciência, respaldo e projeto. Sob comando de Caixinha desde o início da temporada, a equipe de Bragança Paulista caiu na 3ª fase da Copa do Brasil para o modesto Ypiranga-RS, time da terceira divisão do Campeonato Brasileiro, e no Campeonato Paulista parou na sensação Água Santa, vice-campeão para o Palmeiras, mas clube pequeno de Diadema que disputará a Série D em 2024.

Não houve burburinhos sobre uma possível saída de Pedro Caixinha, que manteve o trabalho. Em agosto, uma nova eliminação, dessa vez para o America-MG, em agosto, nas quartas de final da Copa Sul-Americana.

A diretoria confiou no técnico, que agora colhe os frutos e lidera estatísticas ofensivas no Brasileirão. Além da vice-liderança com 44 pontos (seis a menos que o líder Botafogo), o elenco do Bragantino é quem mais finaliza na competição, com incrível média de 16.6 chutes por jogo nas 25 rodadas disputadas (lidera também finalizações no alvo: 5.8 por partida), segundo o SofaScore.

Mas errado está quem pensa que o clube da Red Bull apenas ataca bem. São 13 partidas das 25 disputadas sem sofrer um gol sequer, líder o quesito ao lado do Botafogo. Confira algumas das estatísticas que a equipe de Pedro Caixinha se destaca.

  • 6º melhor ataque (35 gols, média de 1,4 gol por jogo);
  • 3ª melhor defesa junto do Cruzeiro (22 gols, média de 0,88 gol por jogo);
  • 5º time com mais grandes chances de gols criadas (52)*;
  • 4ª maior posse de bola (56.7%)*.

*Estatísticas do SofaScore.

Corinthians seria maior desafio da carreira de Caixinha

Aos 52 anos, Caixinha tem longa carreira, iniciando em 1999 no sub-19 do modesto Desportivo de Beja, de Portugal, e na sequência assumindo o profissional do Vasco da Gama, também português. Posteriormente, passou quase sete anos como auxiliar do técnico José Peseiro.

Retornou ao posto de treinador principal em 2011, no UD Leiria, passou pelo CD Nacional (seu último clube português) e teve sua primeira experiência internacional no Santos Laguna, do México, onde ficou três temporadas consecutivas entre 2013 e 2015, conquistando o Apertura e Clausura mexicano, além da Campeón de Campeones.

Na sequência assumiu Al-Gharafa, do Catar, e o Rangers, da Escócia, antes de retornar ao futebol mexicano, no Cruz Azul, clube no qual voltou a ser campeão, dessa vez da extinta Supercopa do México. Pedro Caixinha ainda trabalhou no Al-Shabab, da Arábia Saudita, (novamente) no Santos Laguna e no Talleres, da Argentina, antes de chegar ao Bragantino.

Não há comparação da pressão e do tamanho do Corinthians para as equipes que o português treinou. Se caso tivesse o desafio de comandar o Alvinegro de Itaquera, seria o maior de seus mais de 20 anos na função.

Carlos Vinícius Amorim

Carlos Vinícius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Na comunicação, escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de esports no The Clutch. Como assessor de imprensa, atuou no setor público e privado.