CBF divulga tabela do Brasileirão Feminino A2

Na última quarta-feira (1), a CBF divulgou a tabela e regulamento do Campeonato Brasileiro Feminino Binance A2. Ademais, a entidade anunciou informações sobre a série A3. Sobretudo, esta será a primeira vez que o futebol nacional terá três divisões de competições femininas.

CBF anuncia feito inédito ao futebol feminino

De antemão, as duas competições têm início previsto para o próximo dia 11 de junho. Em suma, eles oferecem calendário para 48 equipes do futebol brasileiro. Além da chance de promoção para uma divisão superior.

“Com o Brasileirão Feminino A2 e A-3, o calendário do futebol feminino ganha profundidade com mais clubes, oferecendo mais oportunidades para o crescimento das atletas. É um passo muito importante no desenvolvimento do nosso futebol feminino”, comentou o Diretor de Competições da CBF, Julio Avellar.

CBF divulga os grupos do Brasileirão Feminino A2

Inicialmente, 16 times foram divididos em quatro grupo, com quatro equipes cada. A princípio, o Grupo A conta com Aliança/Goiás, América-MG, Athletico-PR e Minas Brasília. Na sequência, Bahia, Botafogo-RJ, Fluminense e Vasco ocupam o Grupo B.

Logo, Botafogo-PB, Ceará, Fortaleza e UDA fazem parte do Grupo C. Por fim, o Grupo D conta com Cefama, Iranduba, JC e Real Ariquemes.

Como vai funcionar Brasileirão Feminino A2?

Primeiramente, as equipes se enfrentam dentro do próprio grupo, em dois turnos. Depois disso, classificam-se os dois primeiros colocados que, em seguida, se enfrentam em mata-mata. Posteriormente, a terceira fase reúne, mais uma vez, os vencedores de cada chave e, assim, define os finalistas da competição.

Acesso e Rebaixamento

De acordo com o regulamento da CBF, os quatro primeiros colocados se classificam para a série A1 em 2023. Por outro lado, os quatro últimos disputam a série A3 no ano que vem.

Brasileirão Feminino A2: quem ganhou mais?

A saber, a primeira edição do torneio nacional aconteceu em 2017. Então, o primeiro campeão foi o Pinheirense-PA, que bateu a Portuguesa na final. Logo depois, o Minas Brasília venceu, nos pênaltis, o Vitória-BA. Posteriormente, o São Paulo ergueu a taça de 2019, após golear o Cruzeiro por 4 x 0.

Pouco depois, em 2020, o Napoli-SC repetiu o placar de 2 x 1, na final contra o Botafogo-RJ, e conquistou o título. Agora, quem está com a taça é o RB Bragantino, que venceu o Atlético-MG, nas penalidades.

Foto Destaque: Divulgação/ Lucas Figueiredo/CBF.

Thaynara Bernardo
Apaixonada por futebol desde os 10 anos, encontrei no jornalismo uma forma de me conectar com essa grande paixão. Na faculdade, desenvolvi trabalhos que me tornaram uma profissional versátil, com fácil adaptação e que adora novos desafios. Espero que um dia eu consiga o meu lugar no jornalismo esportivo!