Bahia e Vitória decepcionam na temporada; veja números

Os rivais Bahia e Vitória definitivamente não vivem uma grande temporada em 2023. A noite da última quarta-feira (22) marcou a eliminação de ambos na primeira fase da Copa do Nordeste. O lado do Tricolor, pelo menos, tem o alento de estar nas finais do Campeonato Baiano, enquanto o Leão da Barra só joga agora pela Série B do Campeonato Brasileiro. Confira os números dos times no ano.

Bahia

Em transição após ser adquirido pelo Grupo City, o Bahia tem um 2023 instável com 12 vitórias, três empates e seis derrotas. O português Renato Paiva assumiu a equipe para esse ano e ainda tem sofrido na adaptação. Apesar do alto número de triunfos e a liderança e final no estadual, o Tricolor acumulou goleadas sofridas, como o 6 x 0 Sport, 4 x 0 Itabuna e 3 x 0 Fortaleza. Pela Copa do Nordeste, o time venceu apenas dois jogos, empatou outros três, perdeu três e terminou na sexta colocação do Grupo B entre oito equipes, fora da zona de classificação.

Além das goleadas, o que decepciona o torcedor é o alto investimento feito para 2023 sem ter o retorno até o momento. 11 atletas saíram com a chegada do Grupo City e outros 18 foram contratados, incluindo a mais cara da história do clube, o equatoriano Jhoanner Chávez por R$ 18,2 milhões. Ademir, praticamente fechado vindo do Atlético-MG, chega por R$ 13 milhões e o jovem Biel, ex-Fluminense, fechou em dezembro de 2022 com o clube em valores na casa dos R$ 9 milhões.

Bahia e Vitória decepcionam na temporada; veja números
Foto: Reprodução/Bahia

Um alento ao torcedor foi a classificação à terceira fase da Copa do Brasil, após eliminar a Jacuipense e o Camboriú.

O Bahia joga as finais do Campeonato Baiano contra a Jacuipense em 26 de março e 2 de abril, às 16h (horário de Brasília). A estreia pelo Brasileirão acontece em 15 de abril contra o Red Bull Bragantino, fora de casa.

Vitória

As eliminações do Vitória na primeira fase do Estadual, da Copa do Nordeste e da Copa do Brasil tornaram o ambiente no clube extremamente pesado. A temporada iniciou sob comando de João Burse, mas após apenas 10 jogos acabou demitido. O técnico Léo Condé assumiu, mas os resultados do time não melhoraram rapidamente e o time só foi vencer a primeira com o novo treinador após oito jogos. No meio do caminho, três competições ficaram para trás, incluindo uma derrota para o Nova Iguaçu, por 2 x 0, pela primeira fase da Copa do Brasil. Esse revés para o time carioca causou a demissão de Edgard Montemor, executivo de futebol, e uma reformulação no setor.

Mostrando convicção, a diretoria do Leão manteve Condé no cargo, que deve iniciar a Série B do Campeonato Brasileiro no comando do time. Em 14 de abril, a Ponte Preta será o primeiro desafio em busca de uma vaga na elite do futebol brasileiro.

LEIA MAIS:

Clássico Ba-Vi

Bahia e Vitória fizeram dois confrontos nesta temporada. O primeiro Ba-Vi aconteceu no Estadual e Burse ainda estava no comando do Leão, que acabou derrotado pelo rival, por 1 x 0, com gol de Kayky, em jogo com boas chances para os dois lados. Na Copa do Nordeste, os times voltaram a se encontrar, dessa vez com Léo Condé no lado rubro-negro. A partida terminou 1 x 1, mas o que chamou a atenção foi a alta temperatura do jogo, com diversas confusões.

Foto Destaque: Divulgação / Bahia / Felipe Oliveira

Carlos Vinícius Amorim

Carlos Vinícius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Na comunicação, escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de esports no The Clutch. Como assessor de imprensa, atuou no setor público e privado.