Campeonato Argentino

De antemão, nesta semana a Coluna Catimbando irá trazer à tona a trajetória de um dos principais campeonatos do mundo. Assim, você conhecerá mais a fundo o Campeonato Argentino e se surpreenderá com a evolução que ocorreu neste torneio que já possui 190 edições. 

A saber, a Argentina tem o campeonato nacional mais antigo depois do Reino Unido. Pois,  surgiu apenas três anos depois do primeiro Campeonato Inglês. Ao longo de sua história, a Primeira Divisão do Argentino foi disputada em diversos formatos e com temporadas com mais de uma edição. Confira a seguir  como foram essas transformações. 

Amador – o início de tudo

Organizado pela liga recém formada Argentine Association Football League,  o primeiro Campeonato Argentino ocorreu  em 1891. De forma amadora este torneio durou até 1931 e consagrou a equipe de origem escocesa,  Saint Andrew's, como o primeiro campeão argentino. 

De antemão, foi com seis clubes inscritos que a bola começou a rolar em um torneio nacional na Argentina. Foram eles: Old Caledonians, Saint Andrews, Buenos Aires al Rosario Railway, Belgrano F.C, Buenos Aires F.C e Hurlinghan, vale destacar que este último, acabou não disputando as suas partidas.

Sendo assim, dois jogos inauguraram a competição em 12 de abril de 1891, os duelos ocorreram entre Buenos Aires F.C x Saint Andrews e Old Caledonians x Belgrano F.C. No final da temporada, Old Caledonians e Saint Andrew's terminaram na primeira colocação, com 13 pontos cada. Porém, a decisão aconteceu entre eles em 13 de Setembro e foi favorável para o  Saint Andrews que venceu pelo placar de  3 x 1. 

Saint Andrew's – Em pé: F. Francis, J. Caldwell, J. Alexander, W. Waters e J. Wilson; sentados: J. Buchanan, A. Buchanan, W. Smith e L. Penman; no chão: F. Carter, A. Lamont e E. Morgan. Foto: Reprodução/Wikipédia

A Era Profissional 

A princípio, com o desenvolvimento da liga Argentine Association Football League, esta por sua vez,  transformou-se na Asociación del Football Argentino (AFA) em 1931. Sendo assim,  vários times se filiaram a AFA, inclusive clube do interior. 

Desse modo, é importante frisar que neste período (1931 – 1966), os campeonatos começaram a ser realizados anualmente.

Campeonato Nacional e Metropolitano 

A partir de 1967, o futebol argentino passou a contar com dois torneios na mesma temporada. Sendo assim, os clubes participavam tanto do Campeonato Nacional quanto do Campeonato Metropolitano. Este último era considerado como um estadual e mais tarde passou a ser reconhecido também como um Campeonato Argentino. 

Vale destacar que esse formato de competição teve duração de quase 20 anos e durou até 1985. Logo, as mudanças ocorreram a partir da extinção do Metropolitano e com a implantação de um modelo semelhante  ao utilizado no futebol europeu. Assim, por cinco anos até 1990 os argentinos tiveram um campeão por temporada.

Torneio Clausura e Apertura

A princípio, a AFA adotou mais uma mudança, dessa vez, com o formato de abertura e encerramento. Vale ressaltar que esse modelo durou até 2012, quando houve uma mudança na nomenclatura do certame. Nessa época passou a se chamar Torneio Inicial e Torneio Final resultando em dois campeões.

San Lorenzo se consagrou campeão do Torneio Inicial-2013 da Primeira Divisão do Argentino. Foto: Reprodução/ AFP/ Conmebol.

Já em 2014, a equipe do River Plate se consagrou campeão do Argentino no Torneio Final da temporada 2013/2014.

Liga com 30 times

Surpreendentemente, em 2014  a Primeira  Divisão  do Argentino se preparava para mais uma alteração. Desse modo,  com previsão para 2015 uma competição disputada  por 30 equipes começou a ser organizada.

Porém, esse formato não foi adiante e o Comitê Executivo da AFA optou em 2016 por reduzir de equipes participantes de forma progressiva até chegar em 22 equipes.

Criação da Superliga Argentina

Por fim, em meio a tantas mudanças, em 2017 os times criaram a Superliga Argentina. A princípio, o objetivo era  melhorar as estratégias comerciais do Campeonato Argentino  e reduzir de forma gradativa o número do clubes até o ano de 2021 para 20 clubes na primeira divisão. Já o rebaixamento contemplará quatro e subirão para a primeira divisão apenas duas equipes. 

Foto Destaque: Reprodução/Marcos Brindicci/Reuters)

Ivana Moreira
Recém-formada em jornalismo, acredito que essa profissão é indispensável para a sociedade. Passei pela área de assessoria de comunicação e estou em busca de novas experiências dentro do jornalismo. Desde a infância o esporte sempre fez parte da minha vida principalmente o futebol sempre assistia aos jogos e torcia! Acredito também na representatividade das mulheres dentro desse espaço tão masculino, afinal mulher também entende de futebol!

Deixe um comentário