Zuñiga sobre lesão de Neymar em 2014: “não me arrependo”

Na Copa do Mundo de 2014 realizada no Brasil, até a chegada das quartas de final, muitos apontavam que o brasileiro Neymar, era o melhor jogador do torneio. Como resultado, a Seleção Canarinho enfrentou a Colômbia nas quartas de final, e com o duelo já no 2 x 0, Zuñiga deu a joelhada que tirou o “Menino Ney” do restante do Mundial.

Assim, muitos apontam que o principal fator da Seleção tomar incríveis 7 x 1 da Alemanha nas semifinais, foi por conta da falta do atleta em campo, e do psicológico abalado dos companheiros. Anos depois, o lateral colombiano deu entrevista e falou sobre a situação.

O lance gerou muita polêmica muito pela arbitragem sequer ter marcado falta. Além disso, naquela época, muitos especialistas disseram que a falta era para expulsão pela gravidade. Contudo, o árbitro deixou o jogo seguir, mesmo antes de Neymar ter a fama de “cai cai”.

“Eu não me arrependo. Pensando de cara, quem tem que se arrepender é o árbitro, de não ter apitado. Mas, se você me falar da jogada, a do Neymar nunca foi com aquela intenção. Eu sabia que, se ele girasse, era contra-ataque e ‘tchau', ninguém ia pará-lo. Era um escanteio, um rebote, se ele girasse, eu não iria pegá-lo. Mas nunca foi com a intenção de machucá-lo. Se fosse, eu o pegaria por baixo”, disse o ex-jogador.

Juan Camillo Zuñiga encerrou sua carreira profissional com 34 anos, em 2018. Seu último clube foi o Atlético Nacional, da Colômbia.

Foto Destaque: Jamie McDonald/Getty Images

Alexsander Vieira
O princípio de que o jornalismo deva ser ensinado e que não é racional deixar que o jornalista se forme por si mesmo.
https://bit.ly/3nAiB4l

Artigos Relacionados