Seleção do Senegal: a incrível trajetória dos leões de Teranga

A Seleção Senegalesa chegou pela segunda vez em sua história na final da Copa da África de Nações contra a Argélia, a qual venceu a disputa por 1 x 0, em 2019. Além de uma equipe unida que conta com nomes como o zagueiro do Napoli, Kalidou Koulibaly, e o atacante do Liverpool, Sadio Mané, estrela do time, Senegal possui uma trajetória em copas muito interessante. A coluna Lado B do Futebol conta mais sobre essa seleção.

“SENE, SENE, SENE, SENE, SENEGAL” EM COPAS

O alcance da música Canto para o Senegal da Banda Reflexu's, lançada em 2003, reflete bem a popularidade que este país conseguiu durante a Copa do Mundo no ano anterior. Portanto, foi a segunda equipe africana a chegar nas quartas de final. Atrás apenas de Camarões, em 1990. Logo, era a sua primeira aparição na competição e foi extraordinária. Visto que derrotou os campeões da copa anterior, os franceses, logo no primeiro jogo da fase de grupos por 1 x 0.

Com isso, naquele ano a França não conseguiu marcar nenhum gol durante três jogos e foi logo eliminada. Dessa forma, após este feito, os senegaleses enfrentaram a Suécia nas oitavas e venceram por 2 x 1 com gol decisivo de Henri Camara na prorrogação. Por conseguinte, em uma partida histórica, não conseguiram bater os turcos e foram eliminados por 1 x 0.

Sua segunda aparição em copas foi em 2018, na Copa da Rússia. No entanto, não foi tão produtiva quanto a primeira. Pois então, começaram bem derrotando a Polônia por 2 x 1 e empataram com o Japão por 2 x 2. No entanto, perderam para a por um gol. Dessa maneira, não conseguiram avançar nas outras fases porque empataram com o japoneses em número de pontos e saldo de gols e o fair play foi o que deu a chance dos samurais azuis avançarem para a outra etapa.

MANÉ: A ESTRELA DA ÁFRICA

O camisa 10 do Liverpool foi o jogador do ano de 2019 na África. Sadio Mané superou o seu companheiro do clube inglês, o atacante egípcio Mohamed Salah, que tinha ganhado esse mesmo prêmio nos dois anos anteriores. Além disso, superou também o meia argelino Riyad Mahrez que ficou em segundo lugar e joga no Manchester City. Mané é apenas o segundo jogador senegalês a conquistar tal feito, o ex-atacante Diouf havia ganhado em 2001 e 2002.

https://twitter.com/LFC/status/1214648139161968641?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1214648139161968641&ref_url=https%3A%2F%2Fgloboesporte.globo.com%2Ffutebol%2Ffutebol-internacional%2Fnoticia%2Fmane-supera-salah-e-mahrez-e-e-eleito-melhor-jogador-africano-do-ano-pela-primeira-vez.ghtml

Foto em destaque: Reprodução/Goal

Nataly Lopes
Desde a adolescência, eu sempre fui apaixonada pelo Jornalismo. Sempre fui uma pessoa curiosa, determinada, que gosta de escrever e pesquisar. Eu estou no quarto período da graduação em jornalismo na UFAL e tive pouco contato com o mundo esportivo. Mas, já fiz algumas reportagens sobre. Sempre gostei muito de acompanhar esportes, principalmente futebol, e espero conhecer ainda mais essa área com essa iniciativa do Futebol na Veia.
Você está aqui
Futebol Na Veia > Futebol pelo Mundo > Seleção > Seleção do Senegal: a incrível trajetória dos leões de Teranga

Artigos Relacionados