Passaporte Rússia – A seleção de outros países

O Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções que participarão da Copa do Mundo deste ano. Este é o quarto de sete textos sobre a Seleção Suíça.

A maioria das seleções que vão disputar a Copa do Mundo de 2018 contam com jogadores nascidos no país e poucos atletas de origens estrangeiras. Com a Suíça a situação é completamente diferente. Mais da metade dos atletas que atuam pela La Nati são de descendência estrangeira, alguns até nasceram na Suíça, mas contam com sangue de outras seleções.

Veja quem são os “gringos” da Suíça

Goleiros

Dos goleiros que estão previstos para serem convocados pelo técnico Vladmir Petković, só Yvon Mvogo conta com descendência de outro país. O jogador do RB Leipsig da Alemanha nasceu em Yaounde – Camarões e se naturalizou suíço. Ele foi convocado pela primeira vez pela Schweizer Nati em Junho de 2015.

Goleiro da Suíça nasceu em Camarões
Goleiro da Suíça nasceu em Camarões / Foto Reprodução

Defensores

Johan Djourou: Nascido em Abidjan na Costa do Marfim. Estreou pela Suíça em 2006.

Timm Klose: Nasceu em Frankfurt na Alemanha. Estreou pela seleção em 2012 nas olimpíadas de Londres.

Kevin Mbabu: Nasceu na Suíça mas têm raízes da República Democrática do Congo. Vestiu a camisa vermelha pela primeira vez em 2014.

François Moubandje: Naturalizado Suíço, o defensor nasceu em Douala em Camarões. Começou na La Nati em 2014.

Ricardo Rodríguez: O lateral esquerdo nasceu em Zürich na Suíça, mas conta com o sangue chileno. Estreou pela equipe profissional em 2011.

Léo Lacroix: O camisa 3 da Seleção Suíça, nasceu em Lausana – Suíça – mas a mãe do jogador é brasileira. Lachoix chegou a passar oito meses jogando no São Cristóvão do Rio de Janeiro e se diz torcedor do Flamengo no país.

Ricardo Rodriguez atualmente defende o Milan-ITA
Ricardo Rodriguez atualmente defende o Milan-ITA / Foto Reprodução

Meio Campistas

Valon Behrami: Jogador da Udinese, Behrami nasceu em Kosovska Mitrovica, no Kosovo. Ele e outros atletas da Seleção Suíça poderiam ser convocados pela Seleção Kosovar, mas optaram pela Schweizer Nati.

Blerim Dzemaili: Nasceu em Tetovo, na antiga Iugoslávia. O meia estreou pela equipe suíça em 2006.

Edimilson Fernandes: O nome pode até parecer brasileiro, mas o meia nasceu mesmo na Suíça. O jovem atleta de 22 anos tem descendência portuguesa e começou na seleção principal em 2016.

Gelson Fernandes: Os sobrenomes são iguais, mas Edmilson e Gelson não são irmãos e nem tem parentesco. O volante Gelson Fernandes é de Cabo Verde, um pequeno país africano. Ele está na Suíça desde 2007.

Granit Xhaka: O talismã suíço para a Copa do Mundo nasceu na Basiléia, na Suíça, mas tem origem kosovar. O meia estreou pela seleção Suíça em 2011, e na Eurocopa de 2016 protagonizou um jogo histórico. Suíça e Albânia caíram no mesmo grupo na competição e pela primeira vez dois irmãos disputaram uma partida defendendo seleções rivais. Granit era um dos comandantes da Suíça no campeonato e seu irmão mais velho Taulant Xhaka atuou pela equipe albanesa.

Xherdan Shaqiri: O principal jogador da La Nati também não é suíço. Shaqiri nasceu em Gjilan, no Kosovo. Ele e outros jogadores tiveram a oportunidade de defender as cores kosovar, mas decidiram em continuar na Seleção Suíça.

Granit Xhaka tem origem kosovar
Granit Xhaka tem origem kosovar / Foto Reprodução

Atacantes

Breel Embolo: Atleta do Schalke 04, Embolo nasceu em Yaoundé em Camarões e estreou pela La Nati em 2015.
Dimitri Oberlin: E tem mais um camaronês comandando o ataque suíço. Oberlin também nasceu em Yaoundé. Atualmente o atleta joga pelo FC Basiléia.

Admir Mehmedi: O último jogador da seleção Suíça que tem origens de outro país é Mehmedi. O atacante nasceu em Gostivar, um município da Macedônia. O jogador começou seus passos pela Schweizer Nati em 2011.

E quem pensa que a lista de estrangeiros para por ai, está enganado. Até o técnico Vladmir Petkovic nasceu fora do território Suíço. O comandante da La Nati é da antiga Iugoslávia – atualmente Bósnia e Herzegovina – e se naturalizou quando começou a jogar na Suíça em 1987.

Comandante da La Nati nasceu na Iugoslávia
Comandante da La Nati nasceu na Iugoslávia / Foto Reprodução
Redação FNV
Um site destinado ao esporte que corre na veia da maioria dos brasileiros: O futebol! No nosso site você encontra tudo sobre o futebol, tanto nacional, quanto internacional, além de poder acompanhar nossos palpites e análises para os jogos da semana e as belas musas
Você está aqui
Futebol Na Veia > Futebol pelo Mundo > Copa do Mundo 2022 > Passaporte Rússia – A seleção de outros países

Artigos Relacionados