O Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresenta curiosidades de todas as seleções participantes da Copa do Mundo deste ano. Este é o sexto de sete textos sobre a Seleção do Japão. O mundial da Rússia está chegando e aos poucos os treinadores estão definindo os seus 23 convocados para o torneio.

Sem grandes surpresas, o técnico Akira Nishino divulgou a lista final com os 23 jogadores convocados da seleção japonesa que vai à Copa do Mundo, com destaque para os retornos de Keisuke Honda, Shinji Okazaki e Shinji Kagawa, que não estavam presentes em convocações anteriores. O Japão está no Grupo H, com Polônia, Senegal e Colômbia.

Goleiros

Eiji Kawashima (Metz-FRA): titular absoluto do gol japonês, apesar de estar presente nas convocações desde 2008 na seleção, se tornou titular apenas em 2010, tem boa saída do gol, e o fator principal a seu favor é a experiência, já que o arqueiro está a caminho da sua terceira e provável última Copa do Mundo.

Masaaki Higashiguchi (Gamba Osaka-JAP): reserva imediato, é outro goleiro experiente e estreou com a camisa da seleção nacional apenas em 2015, ao todo tem quatro jogos pelos “Samurais Azuis”. Apesar de características parecidas com a do titular, não é titular por causa da rodagem, tanto na seleção, quanto em clubes do exterior, já que atuou a carreira toda em clubes japoneses.

Kosuke Nakamura (Kashima Antlers-JAP): goleiro mais novo do elenco, é uma promessa do Japão nessa posição. Convocado para sua primeira Copa do Mundo, com o objetivo de ganhar mais rodagem na seleção, já os possíveis titulares já estão em no final de suas carreiras. Tem boa saída do gol e joga bem com os pés também, mas não deve atuar no mundial da Rússia.

Resultado de imagem para kawashima goleiro
(Reprodução/Internet)

Defensores

Naomichi Ueda (Kashima Antlers-JAP): jovem zagueiro, com três jogos disputados pela seleção desde sua estreia em 2017. Ganhou a confiança do atual técnico, com atuações seguras tanto no clube, quanto na seleção e está na briga para ser um dos titulares na defesa durante a disputa do mundial.

Gen Shoji (Kashima Antlers-JAP): outro jovem zagueiro, apesar de ter pouca idade, já coleciona diversos títulos na carreira. Na seleção é visto como uma das grandes esperanças para o sistema defensivo, que vem apresentando grandes problemas nos últimos mundiais.

Yuto Nagatomo (Galatasaray-TUR): experiente jogador da seleção, pode ser utilizado em todas as posições da defesa, além disso é uma das referências tanto do sistema defensivo e do elenco, já que é convocado com frequência desde 2008 e vai para a disputa do terceiro mundial seguido.

Wataru Endo (Urawa Reds-JAP): zagueiro, que faz parte da reformulação da seleção japonesa, apesar da pouca idade, era convocada para as seleções de base, sendo capitão na maioria delas, com isso briga diretamente por uma vaga no time titular. Boa saída de bola, e seguro em bolas aéreas.

Hiroki Sakai (Olympique de Marselha-FRA): um dos pilares da seleção japonesa nos últimos anos, o polivalente jogador, mas lateral direito de origem, tem a seu favor além da experiência, uma vez que vai disputar seu segundo mundial consecutivo, tem grande poder de marcação e posicionamento.

Tomoaki Makino (Urawa Reds-JAP): zagueiro titular e estreante em Copa do Mundo. Apesar de ter um excelente tempo de bola, deixa a desejar no passe, mas compensa no bom posicionamento.

Gotoku Sakai (Hamburgo-ALE): reserva imediato na lateral direita, podendo atuar no lado esquerdo também. Estreiou em mundiais em 2014. Jogador altamente técnico, tem como principais características, boa saída de bola, passe e posicionamento. Mas deixa a desejar no jogo aéreo.

Maya Yoshida (Southampton-ING): zagueiro titular, a seu favor contam a experiência e as boas temporadas feitas pelo seu time. Na seleção tem falhado em alguns lances cruciais, mas tem a confiança da comissão técnica. Apesar das falhas, tem boa visão de jogo e bom posicionamento.

Yuto Nagatomo (Reprodução/Brandon Malone /Reuters)

Meio-campistas

Keisuke Honda (Pachuca-MEX): uma das principais esperanças japonesas na Copa do Mundo, tem tido boas atuações com a camisa dos “Samurais Azuis”. Ficou de fora de algumas convocações por causa de atrito com o antigo técnico, mas foi confirmado como no mundial, além disso como titular.

Gaku Shibasaki (Getafe-ESP): meio-campo, ganhou destaque final do mundial de clubes, marcando dois gols no Real Madrid, quando atuava pelo Kashima Antlers. Teve sua primeira oportunidade na seleção principal em 2014. Tem como principal característica, o chute de meia distância.

Genki Haraguchi (Fortuna Düsseldorf-ALE): é uma das opções para o setor na seleção japonesa, tem realizado boas temporadas no futebol alemão. Meia habilidoso, pode jogar em qualquer posição do meio campo.

Shinji Kagawa (Borussia Dortmund-ALE): ao lado de Honda, é a principal referência técnica do time, ficou de fora de algumas convocações por causa de brigas com o antigo treinador, além disso não teve uma boa temporada, o que tem sido um fator preocupante para a Copa do Mundo. Ainda sim é titular absoluto da seleção.

Takashi Usami (Fortuna Düsseldorf-ALE): apesar de ter certa experiência no futebol internacional, estreou pela seleção apenas em 2015, teve boas atuações na temporada passada e conquistou a vaga, por jogar em várias posições do meio campo, e entre as principais características estão o passe, chute e posicionamento.

Takashi Inui (Eibar-ESP): ponta esquerda, podendo atuar do lado direito também. Embora tenha disputado as eliminatórias da Copa de 2014, não foi ao mundial, com isso fará a estreia na Rússia. Conquistou a vaga, com boas atuações, principalmente quando jogava na sua posição de origem.

Hotaru Yamaguchi (Cerezo Osaka-JAP): mais uma opção para o meio campo japonês durante a copa, tem como principal característica o passe. Um dos fatores que ajudaram na convocação foram a experiência e a presença no mundial de 2014.

Makoto Hasebe (Eintracht Frankfurt-ALE): um dos jogadores mais experientes do elenco, o meia, de bom passe e finalização, disputará na Rússia sua terceira Copa do Mundo seguida, um dos fatores que ajudaram a ser selecionado, assim como as atuações seguras ao longo da carreira com a camisa da seleção japonesa.

Ryota Ohshima (Kawasaki Frontale-JAP) uma das novidades na convocação para o mundial, o jovem meio campo, tem poucas atuações pela seleção, tendo estreado na seleção principal em 2016. Meio campo central, tem como principais características, passe, finalização e arrancada.

Keisuke Honda e Shinji Kagawa, em jogo pela seleção japonesa (Reprodução/Internet)

Atacantes

Shinji Okazaki (Leicester City-ING): atacante titular, como outros colegas de seleção teve problemas com o treinador anterior, por isso ficou de fora de algumas convocações, mas sempre era tido como nome certo para a disputa do mundial. As boas atuações e os gols e a conquista do inédito campeonato inglês, foram fatores que sempre o credenciaram, para a Copa do Mundo 2018.

Yoshinori Muto (Mainz-ALE): provável titular ao lado de Okazaki, o jovem atacante, tem características parecidas como o principal concorrente, porém tem mais presença de área, o que deve ajudar a conseguir uma vaga no time titular.

Yuya Osako (Werder Bremen-ALE): briga diretamente com Muto, por uma vaga ao lado de Okazaki. Além da experiência, outro fator que contribuiu para sua convocação foi o tempo de seleção e a participação em uma Copa do Mundo. Tem como principal característica o posicionamento e finalização dentro da área.

(Reprodução/Goal.com)
Andreas Borges
Andreas Borges, 24 anos, estudante do último semestre de Jornalismo na Universidade de Ribeirão Preto e estagiário na rádio CBN. Louco por esportes principalmente futebol e desde pequeno acompanha os mais variados campeonatos ao redor do mundo. Procura entender como os fatores extra campo influenciam no rendimento de um time dentro de um jogo ou campeonato, também é apaixonado por analise tática e gestão esportiva. Fã do futebol de Cristiano Ronaldo, defende que Messi e CR7 não tem comparação por terem estilos diferentes e tem uma opção clara pela formação 4-4-2 diamante.

Artigos Relacionados