Renata Costa

A coluna Parabéns ao Craque desta quarta-feira (8) presta homenagens a um dos grandes nomes do futebol feminino no Brasil, Renata Costa. A ex-jogadora deixou os campos de futebol no ano passado, todavia o esporte continuou exercendo um papel fundamental em sua trajetória. Afinal, o amor pelo esporte permanece intacto dentro da craque. Sendo assim, a Koke como é conhecida, se destaca como um das grandes estrelas da Seleção Brasileira, tendo carimbado passagens por grandes clubes nacionais como Santos e Corinthians. Além disso, defendeu times da Suécia e Dinamarca.

Trajetória de uma craque

Renata é dona de uma trajetória invejável nos campos de futebol. Antes de mais nada, a Koke começou a se encantar pelo esporte ainda na infância. Na época, a jovem craque mostrava suas habilidades nas disputas de bola no meio da rua. Posteriormente, no Grêmio Maringá foi dado o 1º  passo em direção ao sonho de jogar futebol profissionalmente.  Sendo assim, vieram as dificuldades que costumam cercar as jogadoras. Mas, felizmente, “é Deus quem aponta a estrela que tem que brilhar”. 

Para realizar seu sonho, Renata precisou abdicar de muita coisa. Dessa forma, deixou o conforto do seu lar e foi mostrar ao mundo suas habilidades como zagueira. Assim, deixou sua marca pelos clubes que passou. Destaque para a conquista da Copa do Brasil pelo Osasco Audax e a Libertadores Feminina pelo Corinthians. A última temporada como profissional foi disputada no Iranduba (Amazonas). Logo em seguida, ela foi convidada para compor a equipe técnica do clube.

Carreia vitoriosa na Seleção

Renata é um dos nomes que vão ficar para sempre marcados na Seleção Brasileira de Futebol, afinal a craque fez parte de uma equipe formada por grandes estrelas. A saber, ela vestiu a camisa verde e amarela nas Olimpíadas de Atenas de 2004 e Pequim em 2008, nas duas ocasiões as brasileiras ficaram com a medalha de prata. A atleta ainda disputou os Jogos de Londres em 2012. Ademais, foi uma das guerreiras no vice-campeonato mundial em 2007, na China.

Além de posteriormente ter disputado a Copa do Mundo de 2011. Finalmente, compondo o elenco brasileiro ao longo de 11 temporadas, Renata ajudou na conquista do inesquecível Pan-Americano de 2007. Com sua marcação forte e espírito protetivo, conseguiu erguer uma defesa sólida com a contribuição de Tânia e da capitão Aline Pellegrino. Além disso, a atleta conquistou o Pan-Americano de 2015.

Parabéns, Renata!

Por fim, esta coluna é o mínimo que podemos oferecer a uma craque que tanto fez pelo futebol brasileiro. Sendo assim, Renata, nós do Futebol na Veia  te homenageamos e parabenizamos pelos seus 34 anos de vida e pelas contribuições ao esporte em todas suas camadas. Da mesma forma agradecemos pelo esforço dentro de campo, a marcação acirrada e a proteção à defesa. Além disso, agradecemos pela sua trajetória tão corajosa e vencedora.

Foto Destaque: Reprodução/Reuters

Dara Oliveira
Sou Dara Oliveira, estudante de Jornalismo. Orgulhosamente do norte do Brasil. Me considero uma contadora de histórias. A paixão pelo jornalismo começou ainda na infância, na mesma época que o futebol passou a ser parte importante da minha jornada. Tudo que envolve o mundo esportivo me desperta curiosidade. Eu acredito no poder do esporte como instrumento de inclusão social.

Artigos Relacionados