O egípcio Mohamed Salah levou hoje (24) o prêmio Puskás, dado ao gol mais bonito do mundo em eleição feita pela FIFA. Contudo, seu gol, no Merseyside Derby, clássico diante do Everton, da Inglaterra, no dia 10 de dezembro de 2017, pelo Campeonato Inglês, não foi, de fato, o mais bonito da temporada. O gol, em questão, foi num empate de 1 x 1, válido pela 16ª rodada do torneio em questão.

A postagem acima ainda brinca com o fato dos dois gols de bicicleta marcados por Cristiano Ronaldo e Gareth Bale, ambos do Real Madrid. Na ocasião, marcaram contra Juventus e Liverpool, na quartas de final e final da UEFA Champions League, respectivamente. Os gols foram desbancados pelo “GOL COMUM” marcado pelo camisa 11 do Liverpool. Obviamente que foi um gol bonito, mas não foi nem o gol mais bonito do próprio Salah na temporada. Também, dentre os 10 gols que foram para VOTAÇÃO POPULAR (eis aqui o maior erro da FIFA), não entraria nem no TOP 5 da lista.

Dentre os 10 gols escolhidos para a medíocre votação popular, TODOS SÃO MAIS BONITOS QUE O DE MOHAMED SALAH.

Era muito óbvio que Salah não ganharia o prêmio de melhor da Europa e tampouco o de melhor do mundo. Com isso, o leigo público, ou torcedor “não-técnico/capacitado” para julgar com atributos, votou em alguém como forma de prêmio de consolação. Nem o próprio jogador acreditou que poderia vencer, tanto que não preparou discurso algum para a cerimônia (não que tivesse que preparar também). Contudo, o gol de Cristiano Ronaldo foi eleito o mais bonito da UEFA, em premiação dos melhores da Europa, esta em que o gol de Salah nem concorreu, diga-se de passagem.

FIQUE COM A REFLEXÃO, VEJA OS GOLS QUE CONCORRERAM JUNTO AO DO EGÍPCIO E TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES!

Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados