Nico Maná promete muita garra no Vila Nova e garante: “será uma linda experiência”

Nesta quarta-feira (8), depois do meia Tiago Real, o Vila Nova apresentou Nico Maná. Em resumo, revelado pelo Boca Juniors, da Argentina, o atacante estava defendendo as cores do Guarani, do Paraguai. A saber, pelo time paraguaio, o jogador de 27 anos participou da Libertadores de 2021. A partir disso, o atleta comentou sobre sua adaptação e prometeu muita garra vestindo a camisa colorada.

“Estou me adaptando muito rapidamente ao futebol brasileiro, que é bem diferente do futebol paraguaio, que é muito mais vertical. Creio que que posso ajudar nisso também. Ademais, posso acrescentar na questão de dar agilidade e também na procura de espaços. Por onde passei, tratei de dar meu máximo, praticamente 100% da minha capacidade para a equipe que defendi. Portanto, vou deixar minha vida aqui no Vila Nova. Minha vontade é melhorar a cada dia. Então, acredito que será uma linda experiência fora do meu país”, declarou Nico.

Trajetória de Nico Maná

Em suma, na Argentina, Nico foi revelado pelo Boca Juniors, como citado. Posteriormente, em 2017, transferiu-se para o San Martín San Juan antes de ir para o Panetolikos, da Grécia, onde se destacou. No país do sudeste europeu, em 27 jogos, marcou três gols e deu três assistências.

Em 2020, antes de chegar ao Guarani, do Paraguai, teve rápida passagem pelo Defensa y Justicia. Enfim no time paraguaio, entre 2020 e 2021, o Nico Maná participou de 56 duelos, com cinco gols e oito assistências.

Próximo compromisso do Vila Nova

Após o empate com o CSA em 1 x 1, em Maceió, o Tigre encara o Náutico pela 23ª rodada da Série B. Assim, o duelo ocorre nesta sexta-feira (10), às 21h30 (horário de Brasília), no OBA, em Goiânia. Em resumo, Vila Nova ocupa o 16º lugar na tabela, com 23 pontos.

Foto destaque: Divulgação/Vila Nova FC

Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).

Deixe um comentário