Vila Nova tem desvantagem em confrontos recentes contra Náutico; confira números

Em resumo, nos últimos confrontos entre Vila Nova x Náutico, o time goiano não conseguiu bons resultados. Assim, de 2011 para cá, foram nove jogos e somente um triunfo do Tigre. Em contrapartida, os pernambucanos venceram oito duelos. Por fim, ocorreu um empate.

Antes de mais nada, as equipes se enfrentam nesta sexta-feira (10), pela 23ª rodada da Série B. Assim, o duelo ocorre no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia. O Tigre, em situação mais delicada, precisa do triunfo para se distanciar da zona de rebaixamento. A saber, o time goiano permanece na 16ª posição, com 23 pontos, empatado com o Vitória, primeiro clube do Z4.

A saber, a vitória dos goianos sobre a equipe de Pernambuco ocorreu em novembro de 2017. Assim, pela Série B daquele ano, o Vila Nova venceu por 2 x 1, no Estádio do Arruda, em Recife. Enquanto Jenison e Alan Mineiro marcaram para o Colorado, Bruno Mota balançou as redes para o Timbu. 

Retrospecto geral de Vila Nova x Náutico

De acordo com o site Futebol de Goyaz, Vila Nova e Náutico se enfrentaram em 22 oportunidades. Sendo assim, enquanto o Timbu venceu 12 vezes, o Tigre triunfou outras oito. Além disso, ocorreram dois empates. Por fim, os alagoanos têm vantagem também no número de gols: 37 contra 26.

Desfalques e novidades do Tigre

Em resumo, o volante Deivid e o meia Renan Mota se recuperam de lesão. Em contrapartida, o atacante Pedro Júnior e o lateral-esquerdo Willian Formiga devem volta a ser opção para o técnico Higo Magalhães. O lateral, por sua vez, pode retornar à titularidade no lugar de Bruno Collaço.

Além disso, a novidade fica por conta do meia Tiago Real e do atacante argentino Nico Maná, recém-apresentados. A saber, ambos já foram regularizados no BID e trabalham fisicamente para poder estrear pelo Colorado. Assim, os goianos buscam o segundo triunfo seguido em casa após jejum jogando em seu estádio, em Goiânia.

Foto destaque: Reprodução/Aldo Carneiro/Pernambuco Press

Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).