Aos 81 anos, morre Ronaldão, ex-goleiro e ídolo do Atlético-GO (Foto: divulgação/ACG)

Faleceu na tarde de segunda-feira (6) o ex-goleiro do Atlético-GO, Ronaldo Antônio, o Ronaldão. O arqueiro defendeu as cores do clube entre o fim da década de 60 e o início da de 70 e é considerado um dos maiores ídolos da história do Dragão. O guarda-redes também defendeu o Vila Nova. Entretanto, aos 81 anos, lutava contra um câncer de intestino. 

Em 1968, foi campeão da Copa Goiás e ainda conquistou com o Atlético o 6º lugar histórico do Campeonato Nacional. Contudo, a equipe foi eliminada na fase final pelo Cruzeiro, que contava com craques da Seleção Brasileira, como Piazza, Raul, Tostão e Dirceu Lopes. Dessa maneira, foi a melhor colocação de um clube goiano na elite do futebol brasileiro durante muito tempo. Um recorde que durou por quase 40 anos.

Somando a isso, recentemente, o Dragão fez uma homenagem a Ronaldão, ainda em vida, e a mais dois jogadores da história do Rubro-negro. Com o objetivo de homenagear ex-atletas que se tornaram ídolo do clube, o Atlético-GO lançou três modelos retrô de camisas. Além disso, o clube também tem o intuito de prestigiar os ídolos do passado, celebrar a tradição do clube mais antigo da capital, bem como títulos estaduais e passagens marcantes pela elite nacional do Campeonato Brasileiro.

Assim, o Atlético foi entregar em mãos os mantos a três ex-jogadores: Aldo Hidalgo (lateral-esquerdo), Ronaldão (goleiro) e Valdeir “The Flash” (atacante). A partir do ocorrido, o atual dono da camisa 1 do Rubro-negro, Maurício Kozlinski, deixou um recado à torcida do Dragão no Instagram e lamentou a perda. 

https://www.instagram.com/p/CCUSwtRFdG5/?igshid=ldlogmsmbhtd

Foto destaque: Divulgação/ACG

Danyela Freitas
Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).

Artigos Relacionados