Maradona nunca jogou a Libertadores, mas seus irmãos sim

- Diego Maradona nunca jogou a Libertadores, mas seus irmãos representaram a família
Maradona em uma partida com seus irmãos

O torneio mais importante da América do Sul é a Libertadores. A Argentina é o país mais vitorioso na competição, mas nunca teve Diego Maradona disputando nenhuma partida. Assim, a coluna Catimbando trás a história dos irmãos do craque argentino que jogaram o campeonato e ele não. Deste modo, foi em 1986 quando Hugo e Raúl levaram o nome da família. Exatamente no ano em que Dieguito virou Dios na Copa do Mundo.

LEIA MAIS

ENTENDA TODA A HISTÓRIA

Até os anos 90, a Libertadores contava apenas com dois times de cada país no torneio. Assim, quando Diego esteve na Argentina (1976 até inicio de 1982) e (1993- 1997), as vagas eram destinadas aos campeões nacionais. Desta maneira, Metropolitano nos anos 1970 e 1980, Apertura e Clausura nos anos 1990. Além disso, vices só tinham vez quando um clube ganhava os dois campeonatos, e os segundos colocados se enfrentavam em um tira-teima.

Maradona começou no Argentinos Jrs, foi cinco vezes artilheiros em seis campeonatos, entre 1978 e 1980. Contudo, era apenas um no time, chegou a um vice em 1980, mas as vagas foram para River e Rosario Central.

ANOS 80

Em 1981, Maradona chegou ao Boca Juniors e foi campeão. Logo depois, a Libertadores teve um calendário irregular, com alguns grupos tendo jogos a partir de março e outros só a partir de julho. Deste modo, esse caso aconteceu na chave dos auriazuis – Dieguito, já estava no Barcelona. Ademais, no primeiro semestre o treinador César Menotti organizou uma longa preparação para a Copa. Dessa forma, desde fevereiro a Argentina se preparou para o torneio. Assim, tentando repetir o feito de 1978.

ANOS 90

Após passagem por Barcelona, Napoli e Sevilla, El Diez volta para seu país. Assim, em 1993, Newell's Old Boys é sua casa. No entanto, já chegou após o fim da Libertadores, logo saiu dos rubronegros. Logo depois, voltou ao Boca em 1995, junto com Caniggia. A situação era difícil por conta de uma grave crise no clube, reflexo da venda de Maradona, em 1981. Deste modo, quase foi rebaixado em 1984 e foi campeão em 1992. Esse título decretou o fim do maior jejum de conquistas nacionais. Na reta final da temporada de 1995-1996, o Boca perdeu os dois campeonatos. Assim, no Apertura eram líderes invictos até a antepenúltima rodada. Todavia, perderam os dois jogos restantes e o Vélez acabou com o título.

No Clausura, os xeneizes estavam só um ponto atrás do mesmo El Fortín faltando nove pontos em disputa, dos quais Dieguito e colegas só somaram um. Com isso, não conquistou nem o vice campeonato e assim a vaga da Libertadores de 1997 foi disputada entre Racing e Gimnasia LP. Desta maneira, El Pibe de Oro sofreu com o resultado do Clausura de 1996, torneio que ele perdeu seis pênaltis. Decidiu dar um tempo e iniciar o tratamento contra a cocaína, retornando em 1997 ao futebol. Enquanto isso, Caniggia, que também teve um ano sabático (sua mãe suicidou-se em setembro de 1996). Sem eles, o clube ficou em 10º e 9º no Apertura e Clausura na temporada 1996-97. Contudo, eles voltaram e o clube se reforçou, com os gêmeos Schelotto, Palermo e o jovem Riquelme. Assim, fez uma grande competição, mas terminou perdendo por um ponto o torneio.

Boca com Maradona, Palermo, Riquelme e Caniggia
Boca com Maradona, Palermo, Riquelme e Caniggia/ Foto: Site – historiadeboca

ÚNICO JOGO DE MARADONA

O único jogo em torneio da Conmebol foi contra o Colo-Colo. Assim, o Boca perdeu por 2 x 1 e era disputado a Supercopa, a competição foi extinta nesse ano. Deste modo, o título pelos campeões da Libertadores (a edição 1996 ele estava ausente do futebol, em 1995 o Boca foi eliminado antes da suspensão do doping na Copa de 1994 acabar).

RAÚL E HUGO MARADONA

O irmão do meio era Raúl e Hugo era o mais novo. Assim, chegaram a jogar no futebol europeu, no ano de 1987, (Hugo ao Ascoli, Raúl ao Granada). El Turco começou no Argentinos Jrs, mais jovem estreou primeiro, enquanto o outro iniciou no Boca Juniors. Do mesmo modo, como o irmão famoso, Hugo debutou ainda aos 16 anos. Desta forma, em 1985, ano mágico da história do Argentinos Jrs, campeão nacional, da Libertadores e que ficou a sete minutos de vencer a Juventus no Mundial.

No entanto, não jogou a Libertadores de 1985. Já Raúl, estreou no time adulto do Boca em 6 de julho de 1986, em amistoso contra o Rosario Central exatamente uma semana depois de Diego ter vencido a Copa do Mundo. Jogaria só mais quatro vezes: duas pelo início do campeonato de 1986-87, outra pela Libertadores de 1986 e um amistoso em 1987. O jogo de El Lalo pela Libertadores, em 20 de agosto, foi o primeiro a ter um Maradona no torneio. Justamente contra o River, no Monumental. El Lalo entrou aos 27 minutos do segundo tempo no lugar de Claudio Dykstra e não impediu a derrota por 1 x 0. No dia 30 de setembro de 1986, Hugo estreou na Libertadores. Entrou aos 15 minutos do segundo tempo no lugar de Armando Martínez.

River e Argentinos Jrs terminaram igualados na liderança do triangular. Assim, foram para um jogo desempate, mesmo com o saldo a favor dos Millionarios. Desta forma, se após 90 minutos e prorrogação, a igualdade continuasse, seria para a equipe de Núñez. Esse jogo, em 3 de outubro, no estádio do Vélez, também teve Hugo Maradona. Dessa vez, apostado como titular. Contudo, foi substituído no intervalo. O River segurou o empate, que acabou como campeão.

Foto Destaque: Reprodução/ Getty Images

Nicollas Almeida

Sobre Nicollas Almeida

Nicollas Almeida já escreveu 129 posts nesse site..

Escolhi o jornalismo porque queria contar histórias, participará dela também. Já estagiei na assessoria de imprensa de um órgão do governo do Rio de Janeiro. Fiz trabalhos voluntários no meio religioso e político, participei de um programa de debate na rádio na faculdade.

BetWarrior


Poliesportiva


Nicollas Almeida
Nicollas Almeida
Escolhi o jornalismo porque queria contar histórias, participará dela também. Já estagiei na assessoria de imprensa de um órgão do governo do Rio de Janeiro. Fiz trabalhos voluntários no meio religioso e político, participei de um programa de debate na rádio na faculdade.

    Artigos Relacionados

    Topo