Fessin deve renovar com a Ponte Preta. (Foto destaque: Divulgação/ Álvaro Jr./PontePress)

De antemão, a boa notícia desta terça-feira (6), é que Fessin deve continuar na Ponte Preta. Do mesmo modo, o Corinthians encaminhou a renovação do empréstimo do meia-atacante com o time por mais uma temporada.

Assim como, o jogador possui contrato com o clube do Parque São Jorge até o fim de 2022. No entanto, não terá espaço no elenco comandado por Sylvinho. Por isso, assinará com a Macaca até o fim da disputa da Série B do Campeonato Brasileiro do ano que vem.

Por outro lado, depois de uma passagem pelo Bahia, o atleta foi emprestado por seis meses para a Ponte Preta. Da mesma forma,  disputou 25 partidas na Série B, e marcou quatro gols.

Com isso, a equipe campineira tinha o interesse de manter o atleta no elenco para a temporada 2022. Em contrapartida, o Corinthians não teria espaço para alocá-lo em seu grupo, os dois clubes chegaram a um acordo. Eventualmente, o novo contrato ainda não foi assinado, mas deve acontecer nos próximos dias com o fim da Série A, prevista para a próxima quinta-feira (9).

Fessin

Vale lembrar, pela Macaca, o futebolista disputará o Campeonato Paulista, a Copa do Brasil e a Série B do Brasileirão. Logo, pelo segundo ano seguido.

Dessa forma, ficará livre no mercado da bola para assinar com qualquer outro clube. Ocasionalmente, caso o meia-atacante consiga se destacar em Campinas, o Corinthians pode ofertar uma nova extensão contratual para não perder o atleta.

Em conclusão, o jogador foi contratado ainda na base para defender as cores do Timão. Entretanto, durante uma partida da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2019, o atleta quebrou a perna e ficou afastado do gramado por um ano. Por conta disto, o meia-atacante não conseguiu ter oportunidade alguma como profissional da equipe do Parque São Jorge.

 

Foto destaque: Divulgação/ Álvaro Jr./PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs