Eis a Questão: Quem foi melhor, Ronaldo ou Romário?

Gênios são pessoas extraordinárias com potência intelectual e/ou que possui grande domínio em determinado assunto. Ronaldo e Romário, dois gênios do futebol, marcados por muitos gols, polêmicas, superação e títulos. Hoje vamos analisar e concluir quem foi melhor, o polêmico Romário ou o fenômeno Ronaldo?

Romário de Souza Faria

Rápido, polêmico, autêntico, matador, são algumas das características de Romário, o gênio de 1,67 de altura, mas com um futebol gigante. O “baixinho” como é conhecido, é o maior artilheiro em jogos oficiais do mundo, superando até Pelé, com 768 gols. Pelo Brasil, uma medalha de prata nas Olimpíadas de Seul em 1988 e uma Copa do Mundo em 1994 foram as principais conquistas do camisa 11, sem contar Copas Américas, Copa das Confederações, enfim, seja na seleção ou em clubes, Romário é multi campeão.

Ainda em 1994, foi eleito melhor jogador do mundo, além de diversas vezes artilheiro em campeonatos nacionais onde jogou. Em resumo, foi um jogador artilheiro, como diziam os mais antigos, fedia a gol.

Imagem da Internet

Ronaldo Luís Nazário de Lima

Driblador, rápido, inteligente, goleador, são algumas das características de Ronaldo, o gênio que foi apelidado de “fenômeno” é um dos grandes casos de superação que já passaram no esporte mundial. São inúmeros títulos nos clubes onde jogou, na Seleção Brasileira uma Copa do Mundo marcante em 2002, e vários títulos como Copa das Confederações, Copa América, marcam a carreira do craque. Eleito três vezes o melhor do mundo (1996, 1997 e 2002), Ronaldo tem uma caraterística peculiar: jogou em rivais como Milan e Inter, Barça e Real, e em todos os clubes conseguiu deixar o seu nome com títulos e gols.

AP Photo/Denis Doyle

Eis a Questão: Quem foi melhor?

Ronaldo x Romário vai ser a grande questão durante a vida de todo apaixonado por futebol. Enquanto um era mais direto (Romário), o outro era mais mágico (Ronaldo). Vamos falar de números. Ronaldo tem na carreira toda em média de 0,67 de gols por partida, enquanto Romário tem 0,87 gols por partida ao longo da carreira. Mais um número para os amantes do futebol numérico, no máximo de gols por jogo, Ronaldo teve sua maior média na carreira jogando pelo Barcelona onde teve uma média de 0,96 gols por partida, já Romário teve pelo PSV uma média de 0,99 gols por partida. Mas futebol não é uma ciência exata, já dizia Luxa.

Opinião dos colunistas do FNV

Para André Coutinho, Ronaldo foi melhor e é mais ídolo.

“Eu não acompanhei o apogeu do Romário, tendo visto mais ele em fim de carreira, mas sempre que vejo seus lances e suas histórias, sei o quanto ele foi gênio. Inclusive, deu uma Copa do Mundo para o Brasil. Mas meu ídolo mesmo é o Ronaldo, o primeiro cara que tive como “herói” no futebol, na Copa de 1998, e que quatro anos depois também trouxe uma Copa para o Brasil, protagonizando uma das histórias mais bonitas de superação que eu já vi. O cara só jogou em time grande e foi ídolo em grandes rivais, como Barcelona, Real Madrid, Inter e Milan, além de ganhar a bola de ouro da por três vezes. Quando voltou ao Brasil, destruiu no Corinthians, mesmo longe da forma ideal. O cara nasceu para jogar e por isso, para mim, é mais ídolo”.

Para Arnaldo Santos, Ronaldo foi melhor com toda superação e protagonismo.

“Ronaldo foi melhor, fazia mágica, vencia jogos quase que sozinho. Apesar de não ter feito muitos gols de cabeça na carreira, era completo. Finalização depois da arrancada era certeira, tinha um drible em velocidade fora do normal. Defendeu times rivais duas vezes na carreira (Barcelona e Real Madrid e Inter de Milão e Milan) mesmo assim nunca foi odiado por nenhum. Ressurgiu na carreira várias vezes, saiu de 1998 como um dos vilões, como o cara que “pipocou” na final; chegou em 2002 vindo de lesão e desacreditado, quando o Brasil inteiro pedia o Romário no lugar dele. O cara foi lá e ganhou, artilheiro da Copa com dois na final. Aí, quando todo mundo achou que sua carreira tinha acabado, veio ao Brasil e deu dois títulos para um time que vinha da série B”.

Foto: Fox Sports

Não adianta escolhermos um ou outro, o fato é que são dois gigantes do futebol mundial. Romário pode ser considerado, pelo o que vos escreve, ligeiramente melhor, pois foi mais decisivo em uma Copa do Mundo onde a seleção dele não tinha grandes jogadores ao lado, ele foi a estrela, já Ronaldo em 2002 tinha Rivaldo e Ronaldinho como estrelas que o ajudavam a carregar o piano. Temos que entender que estamos falando de jogadores que estão abaixo somente de Pelé. Estão em um patamar altíssimo de excelência no que fizeram e pela bola que jogaram.

Romário x Ronaldo é o verdadeiro sinônimo de tanto faz.

Felipe Fernandes

Sobre Felipe Fernandes

Felipe Fernandes já escreveu 12 posts nesse site..

Felipe Fernandes tem 25 anos, está cursando o 3º ano de Jornalismo pela Universidade de Ribeirão Preto. Apaixonado por futebol, sempre esteve ligado ao esporte e viu no jornalismo uma maneira de trabalhar com o que realmente gosta. Desde então já trabalhou na TV RP, Rádio CMN, Rádio 79 e SBT. Tem como ídolo supremo do futebol Rivaldo e ama futebol brasileiro.

BetWarrior


Poliesportiva


Felipe Fernandes
Felipe Fernandes
Felipe Fernandes tem 25 anos, está cursando o 3º ano de Jornalismo pela Universidade de Ribeirão Preto. Apaixonado por futebol, sempre esteve ligado ao esporte e viu no jornalismo uma maneira de trabalhar com o que realmente gosta. Desde então já trabalhou na TV RP, Rádio CMN, Rádio 79 e SBT. Tem como ídolo supremo do futebol Rivaldo e ama futebol brasileiro.

Artigos Relacionados

Topo