Coach Lessa deixa o comando das Sereias da Vila

Antes de mais nada, o Santos anunciou, na tarde desta quarta-feira (9), a saída de Christiane Lessa do comando das Sereias da Vila. De acordo com a nota publicada pelo clube, a treinadora pediu demissão e aceitou amigavelmente a rescisão. Sendo assim, Fabi Guedes deve assumir a equipe de forma interina.

Carreira de Lessa

A saber, Christiane Lessa está na profissão desde 2017, e suas maiores experiências realizou fora do Brasil. A princípio, a técnica teve passagens pelo sub-20 do Washington Spirit e Shandong, da China. Além disso, foi auxiliar no time norueguês Avaldness. Aliás, em 2019 se tornou a primeira mulher auxiliar técnica de um time masculino, no Atlanta Soccer Club. Contudo, em 2020, Couch Lessa voltou ao Brasil após 20 anos e comandou o Foz Cataratas no Brasileirão Feminino A2.

Sereias da Vila

Sob comando de Lessa, o Santos disputou 13 jogos no Brasileirão Feminino, com sete vitórias, três empates e três derrotas. As Sereias se classificaram para a segunda fase do torneio. Lessa ficou no Santos por menos de cinco meses – ela havia sido contratada no dia 25 de janeiro deste ano. Agora, o Peixe segue à procura de um novo treinador ou treinadora para a categoria, enquanto Fabi Guedes assume a equipe de forma interina.

Motivos de saída

De fato, a saída da treinadora foi uma surpresa. No entanto, há diversos acontecimentos desde a chegada de Lessa. Inclusive, há quem diga que o clima nos bastidores não estava dos melhores.

Veja nota oficial do clube:

“Christiane Lessa não é mais a treinadora das Sereias da Vila. Contratada no dia 25 de janeiro, ela optou por não mais seguir no time e, após pedido, as partes resolveram amigavelmente a rescisão do contrato.

No Campeonato Brasileiro foram 13 jogos, com sete vitórias, três empates e três derrotas, com o time já classificado para a segunda fase do torneio. Com a saída de Lessa, a auxiliar-técnica Fabi Guedes deve assumir interinamente a equipe.

O Santos FC deseja sorte a Christiane Lessa em seu futuro na profissão.”

Foto Destaque: Divulgação/ Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos F.C.

Avatar
Thaynara Bernardo
Acompanho futebol desde os meus 10 anos, e quando precisei escolher uma profissão, vi no Jornalismo uma oportunidade de trabalhar com o que gosto. Quando entrei na faculdade, estava totalmente focada em ser repórter pra TV, porém nesses 7 semestres me aprofundei em muitos veículos de comunicação e assessoria, então ampliei meus horizontes e peguei gosto também por rádio, portais de notícias e até me interesso em assessorar um clube futuramente. Hoje estou decidida que quero trabalhar com o jornalismo esportivo, e já penso em uma pós-graduação na área, pra estar à altura do que o mercado de trabalho exige.

Deixe uma resposta