Bahia suspende futebol feminino e dispensa jogadoras

Na manhã desta sexta-feira (17), o Bahia decidiu suspender as atividades do futebol feminino até, ao menos, o mês de abril. A saber, a decisão foi comunicada às jogadoras pelo vice-presidente do clube, Vitor Ferraz.

Bahia suspende atividades do feminino até abril

Rebaixamento do masculino resultou na paralisação

A princípio, o clube comunicou em nota que o encerramento das atividades se dá pela ausência de competições até maio de 2022. Além disso, a queda de receitas na ordem de 50% do orçamento tricolor para o ano que vem.

Dessa maneira, a ideia do clube é suspender as atividades por três meses. Sendo assim, a reapresentação das atletas está marcada para o mês de abril. De acordo com a nota, as jogadoras que possuem contrato até a próxima temporada continuarão na equipe.

Zagueira do Bahia relata descontentamento

Em entrevista ao ge, uma atleta relatou que o elenco estava mantendo os treinamentos. Porém, as Mulheres de Aço foram chamadas para o auditório do CT. Inclusive, a jogadora, que não quis ser identificada, contou que o elenco está em choque. A zagueira Aila, por sua vez, relatou nas redes sociais ser o dia mais triste da sua vida.

“Estamos muito acabadas, chorando muito. Estamos sem saber o que fazer. Nós dependemos disso, acreditamos no Bahia, e agora o clube nos deixou assim”, disse.

Temporada 2021

De antemão, o Bahia anunciou reformulação no elenco e comissão técnica. Sobretudo, as Mulheres de Aço tiveram a pior campanha do Brasileirão, com quatro pontos em 14 jogos. Com isso, a equipe acabou sendo rebaixada para a Série A2 do torneio.

Segundo o clube, a saída do supervisor Djailton Conceição foi em comum acordo. Em suma, o profissional foi responsável pela parceria inicial com a Desportiva Lusaca, em 2019. Bem como, participou do título estadual e do acesso para a elite do futebol feminino.

Posteriormente, o clube contratou a analista de desempenho, Thays Guimarães. Desse modo, a profissional vai atual em conjunto com Fernanda Fonseca, ex-goleira e, agora, coordenadora de futebol do departamento.

Foto Destaque: Divulgação/ Bruno Queiroz / EC Bahia.
Thaynara Bernardo
Apaixonada por futebol desde os 10 anos, encontrei no jornalismo uma forma de me conectar com essa grande paixão. Na faculdade, desenvolvi trabalhos que me tornaram uma profissional versátil, com fácil adaptação e que adora novos desafios. Espero que um dia eu consiga o meu lugar no jornalismo esportivo!