Volante Marcos Júnior. (Foto destaque: PontePress/DiegoAlmeida)

Desde já, lembram que os jogadores da Ponte Preta chegaram a fazer greve de silêncio por conta dos salários atrasados. Bem como o volante Marcos Júnior não quis se aprofundar no assunto dos salários atrasados. Assim como garantiu que as pendências foram resolvidas.

Eventualmente, agora o foco passa a ser o Náutico, adversário no sábado (16), às 16 horas, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP),

“Isso é um assunto interno. Já foi resolvido. Temos de pensar no Náutico, que é um forte adversário e a gente precisa pensar na vitória”, disse

Da mesma forma, a diretoria pagou dois dos quatro meses de direito de imagem que estavam atrasados. Ainda mais que estão em aberto os meses de agosto e setembro.

A saber, os salários (CLT) de setembro, foram quitados e estão em dia. De acordo com o próprio clube, dez jogadores do atual elenco recebem parte dos salários em direito de imagem (no máximo 40% do total).

Volante

Nesse ínterim, para o jogo Ivan pode ser uma das novidades após suspensão contra o Vila Nova e descanso diante do Avaí. Bem como voltou aos treinos após dores no tornozelo direito. Em contrapartida, o zagueiro Cleyton, passará por cirurgia por conta de uma lesão no tendão da musculatura posterior da coxa esquerda e não deve mais atuar neste ano.

Em conclusão, sem ganhar há três jogos, a Ponte Preta está na 15.ª colocação, com 34 pontos. Do mesmo modo quatro a mais que o Londrina, que abre a zona de rebaixamento da Série B.

Nesse ínterim, Ponte Preta x Náutico se enfrentaram 24 vezes pelo Brasileirão, Série B e Copa do Brasil. Por outro lado a Macaca venceu 9 vezes, o Timbu venceu 7. Assim também  esses encontros ficaram empatados 8 vezes. Afinal, os números são equilibrados e até a data os dois times buscam recuperar atletas que estão no Departamento Médico.

Da mesma forma o duelo em partida válida pela 11ª rodada foi realizado nos Aflitos, em Recife em um jogo muito intenso  acabou empatado no placar de 1×1.

 

Foto destaque: DiegoAlmeida/ PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe um comentário