onte Preta treina de olho no Cruzeiro com mudanças.(Foto destaque: Diego Almeida/ PontePress) 

Inicialmente a Ponte Preta treina de olho no Cruzeiro com mudanças. Por outro lado o técnico Gilson Kleina vai fazer ao menos duas mudanças entre os titulares para o duelo no próximo sábado (11), às 11h, em Sete Lagoas.

Eventualmente por questões contratuais após ficar sem André Luiz diante da vitória contra o Sampaio Corrêa por 3×2 na última sexta-feira (3) e volta a ficar à disposição. Simultaneamente dessa vez uma ausência certa é o lateral-esquerdo Rafael Santos, já que está emprestado pela Raposa. Por outro lado o volante Léo Naldi, com uma lesão ligamentar no tornozelo direito. Ou seja, as principais opções para entrar no time são Marcelo Hermes e André Luiz, respectivamente.

Além disso Hermes, relacionado para o banco de reservas nos dois últimos jogos, vive a expectativa de estrear com a camisa alvinegra. Da mesma forma outra opção para a lateral seria deslocar Felipe Albuquerque para a esquerda e colocar Kevin na direita. Do mesmo modo para o meio de campo, Lucas Cândido, que substituiu Léo Naldi no início do segundo tempo da última partidas. Bem como Yago Henrique e Vini Locatelli também são alternativas.

Juntamente com isso Kleina tem feito observações entre os titulares. Do mesmo modo pelo fato de já precisar fazer duas trocas forçadas, o provável é que mantenha a base no restante da equipe.

Nesse ínterim a partida com o Cruzeiro aconteceria no Mineirão, mas o clube mineiro, respaldado por uma liminar do STJD, levou o jogo para outro local para ter a presença de público, Arena do Jacaré.

Ponte Preta

Antecipadamente o registro dos jogos entre as equipes traz o retrospecto com 28 encontros. Tal como as partidas aconteceram em diferentes campeonatos como o Brasileirão, a Série B e o Robertão. Juntamente com isso nesses compromissos a Veterana venceu 7 vezes com aproveitamento de 26%. Em contrapartida a Raposa venceu 15 vezes com aproveitamento de 56%. Além disso 5 empates.

 

(Foto destaque: Diego Almeida/ PontePress) 

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe um comentário