Niltinho sentiu um problema físico durante a preparação para o duelo com o Sampaio Corrêa e é dúvida. (Foto destaque: Diego Almeida/ PontePress)

Antes de mais nada a Ponte Preta na manhã desta quinta-feira (2), a Ponte Preta atualiza o boletim médico. Assim como traz a situação do atacante Niltinho, que sentiu um problema físico durante a preparação para o duelo com o Sampaio Corrêa.

Eventualmente o jogador passou por exames na tarde na última quarta-feira (1). Bem como depois de, segundo o comunicado, ter sentido um “desconforto na coxa”. Juntamente com isso é dúvida na delegação comandada por Gilson Kleina diante da equipe maranhense. Por outro lado o atleta “passará por avaliação antes da partida para que seja verificado se reúne ou não condições de jogo.

Niltinho

Assim também se o atleta não tiver condição de atuar, Iago passa a ser o principal candidato. Similarmente a ideia é atuar ao lado de Moisés e Rodrigão no ataque. 

Ocasionalmente o time titular vai ter ao menos uma mudança. Da mesma forma que o volante André Luiz, por estar emprestado pelo Sampaio Corrêa, não pode atuar. Bem como sem o futebolista, a tendência é que Marcos Júnior continue entre os titulares. Do mesmo lado com Vini Locatelli, Léo Naldi e Lucas Cândido disputando a outra vaga.

 Assim também a Macaca encerra a preparação com um último treino nesta quinta-feira (2).

Em conclusão com 22 pontos, a Ponte está a um da degola e busca a quinta vitória consecutiva em casa. Ainda mais que o objetivo é se reabilitar e permanecer fora da zona de rebaixamento.

Ocasionalmente o retrospecto mostra que as equipes se encontraram 10 vezes. Do mesmo modo a Veterana levou o resultado duas vezes e em contrapartida o tricolor maranhense venceu uma vez. Simultaneamente aconteceram 6 empates nesses jogos. Bem como o último jogo aconteceu na terceira rodada série B e o Sampaio saiu vitorioso com o gol aos 49 minutos.

 

(Foto destaque: Diego Almeida/ PontePress)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs