Kleina diz satisfeito com o grupo. (Foto destaque: Álvaro Jr/ PontePress)

Inicialmente a quinta vitória consecutiva da Ponte Preta em casa deixou o técnico Gilson Kleina satisfeito. Assim como o time chegou para a partida em meio a uma greve de silêncio dos jogadores em protesto às pendências salariais (são três meses em aberto de direito de imagem), com a disputa política em ano eleitoral afetando o pagamento de premiação extra e também lesões de Niltinho e Thiago Lopes, titulares dos últimos jogos, durante a preparação.

“Não podemos entrar numa zona de conforto. A gente sabe da semana de adversidades, mas uma semana que a gente construiu e o que falei para eles no vestiário: mostrar a força do elenco. O time teve o controle do jogo muito mais no primeiro tempo. Quando tomou a virada, mudamos de característica com as peças, e o resultado final premiou a equipe que realmente buscou a vitória até o fim”.

Assim também analisando o confronto, o comandante valorizou o desempenho e a postura do time. Bem como afirmou que foi uma vitória mais uma vez construída:

“A gente não estava conseguindo acelerar a construção do jogo no primeiro tempo. O Sampaio marca muito bem, se posiciona bem nos setores. E também possuem uma transição forte. A gente falou da transição e da bola parada. Ficamos felizes do jeito que vencemos. Tomamos uma virada, mas mostrou poder de reação. Fico feliz pelos atletas que entraram. Muito contente para dar essa vitória à Ponte, aos jogadores que executaram e foram determinantes para que a gente pudesse somar na tabela”. 

Kleina

Por outro lado questionado sobre a atuação individual do atacante Moisés, o técnico elogiou a qualidade do atacante:

“A confiança é fundamental, e acho que isso que aflorou no Moisés. Hoje, entendíamos que o lado direito do Sampaio era um lado forte, tanto é que trocou depois. A gente alternava entre Moisés e Richard. O primeiro gol sai com o Richard fazendo a jogada. O Moisés é um jogador perigoso, que dribla muito, muito vertical. Jogador que não só faz gol, mas também dá assistência. O mais importante é que a Ponte saia vencedora”.

Enfim, com 25 pontos, a Ponte espera o complemento da rodada 22 para ver quantos pontos vai abrir de vantagem para a zona de rebaixamento. Do mesmo modo hoje, a diferença é de quatro pontos.

Juntamente com isso o próximo compromisso da Ponte está marcado para sábado(11), contra o Cruzeiro, às 11h, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

 

 

(Foto destaque: Álvaro Jr/ PontePress)

 

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe um comentário