Arbitragem argentina na Libertadores é vergonha para a CBF

Quem assistiu Corinthians X Flamengo e Atlético-MG X Palmeiras notou que a arbitragem foi exemplar nos dois confrontos.

Tanto Patrício Losteou, na terça-feira, quanto Facundo Tello, na quarta mandaram um recado retumbante para a CBF.

Os jogos foram bons, o Var não interferiu de forma desnecessária, os jogadores se respeitaram e o mérito esportivo prevaleceu.

Nem parece que eram quatro times brasileiros jogando. A diferença do nível de apito mostrado pelos hermanos para o que vemos aqui rodada após rodada na Série A é absurda, abissal.

De fato, o momento da arbitragem brasileira é tão ruim que nem mesmo os principais árbitros do país se salvam.
Anderson Daronco, Wilton Pereira Sampaio ou Raphael Klaus. Qual deles, caro leitor, teria uma atuação do mesmo nível dos argentinos?

Qual deles passaria despercebido diante do lance do primeiro gol do Flamengo na terça-feira? Quem entre esses três conduziria tão bem o jogo do Mineirão?

Arbitragem brasileira atrapalha o jogo

A questão é que nossos árbitros hoje mais atrapalham que ajudam o jogo. Eles estragam o espetáculo, erram nos procedimentos, não sabem se impor e ficam sujeitos a reclamações de todos os lados.

É sintomático que os mesmos jogadores que respeitam os árbitros na Libertadores, só faltam espancar os árbitros locais.

A Comissão de Arbitragem da CBF não quer atacar o problema de frente, promovendo a profissionalização.

A TV pouco faz para melhorar o debate. Os dirigentes se calam quando são favorecidos e insinuam complô quando são prejudicados.

A questão não são os erros em si, mas porque se erra. Os árbitros erram porque são ruins, mal preparados. Erram porque desconhecem os protocolos e porque têm a vaidade de fazer parte do espetáculo.

Apenas a vontade de aparecer justifica tantas intervenções do VAR por rodada. Árbitros não são celebridades, não são comentaristas, nem podem dar pitaco no jogo. Árbitros são apenas facilitadores e deveriam estar satisfeitos com essa honrosa posição.

Por fim, ou a CBF toma uma atitude drástica ou a integridade do futebol brasileiro será colocada em cheque.

Foto Destaque: Cesar Greco/Agência Palmeiras

Paulo Henrique Araújo
Apaixonado por futebol desde antes do que possa lembrar. Comentarista esportivo por amor e constante aprendiz do maior esporte do mundo.
Você está aqui
Futebol Na Veia > Futebol Sul-Americano > Copa Libertadores > Arbitragem argentina na Libertadores é vergonha para a CBF

Deixe um comentário