Inicialmente em entrevista coletiva virtual nesta terça-feira(26), Ygor Vinhas falou sobre fez um balanço de suas atuações como titular na Ponte Preta. Bem como foi a maior sequência de jogos que o atleta teve desde que chegou ao Majestoso, na metade de 2018.

Assim como, o principal objetivo da Ponte na temporada, o acesso à Série A do Brasileiro precisou ser mais uma vez adiado. Assim também não há mais chances da equipe alcançar o G-4. Ainda mais que para o defensor, o retrospecto em casa foi determinante para que a meta não fosse alcançada.

“O sentimento do grupo todo é de tristeza quando não atingimos o objetivo que tínhamos traçado, que era o acesso. O problema foi dentro de campo, perdemos muitos pontos bestas, principalmente em casa, jogos que estávamos ganhando, sofremos empate no final; jogos que estávamos empatando, sofremos a derrota no final. Com certeza, isso fez muita diferença para que não atingíssemos nosso objetivo.”, disse.

Por outro lado, críticas recebidas por torcedores, o goleiro reconheceu que falhas aconteceram, mas tratou de considerá-las como naturais. Bem como acredita que, no contexto geral, teve um bom desempenho:

“Erros ocorreram, como em qualquer posição ou como qualquer outro atleta está sujeito a passar por isso, mas acredito que, no geral, tive bom desempenho e foi satisfatório” – disse.

Da mesma forma com contrato vigente até o fim deste ano, o goleiro não quis entrar em detalhes quando questionado sobre sua permanência no clube. Assim como procura não ficar pensando nisso:

“Procuro seguir trabalhando e pensar somente no trabalho, para estar sempre dando o retorno positivo para a Ponte Preta dentro de campo.

Juntamente com isso,  jogador falou sobre a concorrência com Ivan:

“Não tenho acompanhado muito a parte de recuperação de tratamento. Mas, em questão de disputa, eu e todos os outros goleiros, eu, o Ivan, o Guilherme e todos que estiverem disponíveis vamos nos dedicar ao máximo e deixar uma dor de cabeça boa para o treinador. Quem tem a ganhar com isso é a Ponte Preta”, concluiu.

Em conclusão, o atleta e todo o elenco da Ponte Preta se preparam agora para o último jogo da Série B 2020. Ainda mais que o duelo será com o Figueirense, no Orlando Scarpelli, na próxima sexta-feira (29).

 

(Foto destaque: Álvaro Jr/PontePress)

 

Ainah Carvalho
Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Artigos Relacionados