Vila Nova visita Aparecidense buscando vaga na final do Goianão

Na última quarta-feira (5), em jogo quente dentro e fora, Vila Nova e Aparecidense empataram em 1 x 1 na partida de ida da semifinal do Campeonato Goiano. Portanto, a decisão ficou para domingo (9), no Estádio Aníbal Batista de Toledo, na cidade de Aparecida de Goiânia.

Assim, o confronto tem início às 16h (horário de Brasília). A saber, dentro das quatro linhas, o duelo da anterior foi marcado principalmente pelo grande número de faltas. Dessa forma, o árbitro distribuiu nove cartões amarelos, além de um vermelho. 

Arbitragem e transmissão 

Para este confronto, o árbitro Elmo Resende conta com Bruno Pires e Márcio Soares como assistentes. A saber, a partida será transmitida ao vivo pela TV Anhanguera, emissora goiana filiada ao Grupo Globo. Ademais, o GE também vai transmitir para todo Brasil.

Vila Nova tem desfalque

A princípio, o único desfalque do Vila Nova fica por conta do zagueiro Saimon, expulso no jogo de ida. Por isso, o técnico Wagner Lopes deve escolher Walisson Lima ou Nilson Júnior para fazer a dupla de zaga com Donato. 

Retrospecto entre as equipes

De acordo com o portal Futebol de Goyaz, os dois times já se enfrentaram 29 vezes. Assim, o Vila Nova venceu 12 jogos, enquanto a Aparecidense triunfou em oito partidas. Além disso, os clubes empataram em nove duelos. Por fim, o Tigre tem vantagem mínima no número de gols: 39 contra 38.

Clima quente fora dos gramados

Em entrevista ao jornalista Bruno Daniel, Rádio Bandeirantes 820, de Goiânia, o presidente do Vila Nova, Hugo Jorge Bravo, também retrucou as falas de Elvis Mendes, presidente da Aparecidense, e Thiago Carvalho, técnico do rival.

A saber, Elvis e Thiago fizeram duras críticas às condições do gramado do Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, casa do Tigre. Em campo, contudo, a primeira partida da semifinal do Campeonato Goiano terminou em 1 x 1. A princípio, a Aparecidense manda seus jogos no Estádio Municipal Aníbal Batista de Toledo, na cidade de Aparecida de Goiânia.

“Sabemos das nossas limitações estruturais e estamos evoluindo a cada dia. Nosso campo está sendo reformado durante a competição estadual porque não tivemos pausa entre a Série C e o Goianão. No entanto, ao contrário deles, o Vila Nova tem um estádio particular que eles podem criticar. Por outro lado, nós não podemos falar o contrário, porque nem estádio a Aparecidense tem”, declarou Hugo Jorge Bravo.

Foto destaque: Divulgação/Vila Nova FC 

Danyela Freitas

Danyela Freitas

Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).