Rafael Silva relembra primeira passagem pelo Vila Nova e promete ‘dar a vida nos jogos’

Conhecido da torcida colorada, Rafael Silva retorna ao Vila Nova sendo uma das esperanças de gols. Em resumo, o atacante vestiu a camisa colorada entre 2018 e 2019. Assim, na época, em 24 jogos, marcou sete gols. Por fim, fica no time goiano até o encerramento da Série B deste ano. Em seu retorno, reestreou durante o duelo contra o Operário.

“Os números foram frutos do trabalho e da confiança naquela época, e acho que este ano não será diferente. Estou muito motivado, até mais do que estava naquele ano. Vamos buscar os números com trabalho. Não posso prometer gol, mas prometo dar a vida nos jogos, ajudar os meus companheiros, e o gol é consequência. Vim para somar e espero melhorar ainda mais os números. Foram poucos minutos [em campo contra o Operário], mas é gratificante demais voltar a vestir a camisa deste clube onde fui feliz. É difícil comparar um time de um ano com outro, mas é um clube que me acolheu muito bem. Já tinha amigos aqui que deixei da outra vez e estou muito feliz por retornar”, garantiu Rafael.

Trajetória de Rafael Silva

Em resumo, o Luverdense, equipe do Mato Grosso, revelou o atleta. Pelo time da cidade de Lucas do Rio Verde, Rafael jogou por mais de oito anos antes de se transferir ao Vila Nova, em 2018. Posteriormente, em 2019, passou por São Bento e logo foi para a o Leão.

Em 2020, o clube do interior paulista acertou o empréstimo do atacante para o Juventude. Pela equipe gaúcha, Rafael Silva, em 27 partidas, marcou dois gols e deu cinco assistências. Por fim, voltou ao Mirassol nesta temporada de 2021 e participou de 25 jogos pelo Leão, fazendo dois gols.

Próximo compromisso do Vila Nova

Buscando sua terceira vitória consecutiva na competição, o Tigre viaja a Campinas para enfrentar a Ponte Preta pela 28ª rodada da Série B. Dessa forma, as equipes se enfrentam neste sábado (2), às 21h (horário de Brasília), no Estádio Moisés Lucarelli.

Para o duelo, o Vila Nova ainda não deve contar com o lateral-esquerdo Bruno Collaço nem com o meia Renan Mota, ambos no departamento médico do clube. A saber, o primeiro teve diagnóstico de pubalgia e, por fim, o segundo passa por tratamento por conta de uma tendinite no calcanhar. Ademais, Higo não deve ter nenhuma outra baixa no time.

Foto destaque: Divulgação/Vila Nova FC

Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).