Quem foi o protagonista na vitória contra o CRB? Léo Naldi que marcou o gol? (Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress)

Primeiramente, ao logo desta segunda-feira (8), o torcedor pontepretano estava animado com a vitória conquistada no último domingo (7), contra o CRB, por 1×0. Além disso, a partida aconteceu no Moisés Lucarelli. Ainda mais, que nos dois tempos os times seguiram a tendência do início da partida, evidenciando a falta de iniciativa. Assim como quem foi o protagonista da partida? A Ponte jogou bem?

Simultaneamente, pelo jogo como um todo destacaria o autor do gol Léo Naldi que ainda assim foi substituído com torção no joelho. Analogamente, coloco aqui as notas sugeridas para cada atleta

Quem? Confira

Ivan: 7,5- no segundo tempo, o defensor teve que fazer boas defesas, mas sempre o segurança do time
Felipe Albuquerque: 7- boas ações
Fábio Sanches: 7- seguro
Rayan: 6,5- foi bem apenas em uma jogada que fez algo que complicaria, mas se salvou
Rafael Santos: 7- voando com a camisa da Ponte
Yago: 7- está se destacando com uma ótima visão do jogo e fazendo boas ações
Fessin: 7- ótimo retorno
Léo Naldi: 9- autor do gol
Niltinho: 7 – conforme houve a inversão com Moisés, o jogador saiu bem, mas cansou no segundo tempo
Moisés: 7- melhorou muito com a inversão, inclusive, teve alguns lances e ficou no quase
Rodrigão: 6,5- esforçado.e tentando muitas vezes o gol

Em conclusão, essa foi a sugestão de notas dos jogadores. Afinal, na próxima quinta-feira (11), o time já tem mais uma decisão. Bem como, recebe o Botafogo, às 19h, no Moisés Lucarelli. Vale lembrar, que faltam 4 rodas para o fim da Série B e com a vitória a Ponte chega aos 42 pontos respira mais aliviada.

Ocasionalmente, as equipes já se encontraram 25 vezes. De maneira que em duelos espalhados pela Brasileirão, Robertão e Torneio Rio-São Paulo. Por outro lado o Fogão tem certa vantagem com 12 vitórias, já a Ponte soma 8, além de 5 empates.

 

Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress

 

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs