Quem foi o protagonista a primeira vitória da Ponte Preta fora de casa?. (Foto destaque: João Vitor Rezende Borba/ AGIF)

Desde já pelo lado do torcedor pontepretano nessa quinta-feira (23) é só sorrisos após a vitória contra o Operário. Por outro lado a Veterana quebrou um jejum de 15 jogos sem vitórias fora de casa e venceu por 2×1. Da mesma forma os gols foram marcados por André Luiz e Rodrigão e para você quem foi o protagonista do jogo? Vale lembrar que o protagonista é o processo de ser o figurante principal de um jogo, o líder, impulsionador. 

Tal qual vale um destaque a toda equipe e alguns realces como André Luiz que antes da expulsão fez 40 passes e o principal marcou o primeiro gol da vitória. Similarmente Rodrigão que recebeu a nota de 7.5 e marcou o gol após passe de Moisés. Além disso deu 33 toques na bola.

Como também o próprio Moisés, homem-gol que recebeu a maior nota de 7.8 segundo a SofaScore. E vale destacar como é impressionante que o atacante joga muita bola com a camisa da Ponte. A saber o futebolista “faz tudo”: fez jogada individual e ainda entregou a bola para Rodrigão marcar o segundo tento da Macaca. Da mesma forma no drible, Moisés é um dos jogadores mais perigosos da Série B do Campeonato Brasileiro. Em resumo o atacante inferniza os defensores adversários.

Quem foi o protagonista?

No entanto não tem como não colocar Ivan como protagonista (mais uma vez) na vitória contra o Operário. Até mesmo o defensor teve uma atuação de astro pela Ponte. Ademais além de ser o capitão e querido pela torcida o jogador vive momento de recuperação importante na carreira após quase nove meses de inatividade. Com toda a certeza e segundo o SofaScore Ivan foi o futebolista que pontou 7.8 e destaque do jogo.

Afinal após a vitória dia de folga e o time volta a treinar na sexta-feira (24) focada na próxima partida contra o Brasil de Pelotas, último colocado. Ou seja, o jogo será realizado no Moisés Lucarelli.

 

(Foto destaque: João Vitor Rezende Borba/ AGIF)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs