Quem serão os adversários da Ponte Preta neste mês de outubro? (Foto destaque: Reprodução FNV)

De antemão quem são os adversários da Ponte Preta neste mês de outubro? Bem como o time vai ter cinco duelos e três deles em casa. Vale lembrar que o desempenho da equipe no Majestoso é interessante com seis vitórias além disso um empate sem gols contra o Guarani. Da mesma forma a Macaca soma 32 pontos e pode aumentar ainda mais durante esse período.

De maneira que vamos colocar no papel os adversários da Macaca neste mês? Será até possível fazer uma prévia dos pontos que podem chegar em Campinas.

Simultaneamente a sequência começa no próximo sábado (2) quando enfrenta o Vila Nova, no Moisés Lucarelli. De maneira que o competidor soma 33 pontos e está uma posição acima da Ponte em 13º lugar.

Juntamente com isso grande parte dos jogos da Macaca ainda não estão confirmados quanto aos dias e horários. Inclusive, sobre a volta da torcida que a Prefeitura de Campinas autorizou a partir do dia 4/10. No entanto para contar com torcida apenas no duelo contra o Náutico que ainda não tem data confirmada, mas posso adiantar os confrontos.

Quem são os adversários?

– 02/10-  Vila Nova, em casa
– 05/10 – Avaí, fora de casa
– 16/10 – Náutico, em casa
– 23/10  – Remo, fora
– 30/10 – Vitória, em casa

Nesse ínterim fez as contas aí? Ocasionalmente pelos meus cálculos dá para somar choro até 15 pontos. Imediatamente esse é o objetivo, mas vamos com calma.

Eventualmente para o duelo no sábado (2) a Ponte não terá o goleiro Ivan, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Assim como o técnico Gilson Kleina foi expulso na derrota por 2 x 1 para o CSA, na última quarta-feira (22).

Ocasionalmente com a suspensão da dupla, Ygor Vinhas é o substituto natural de Ivan no gol, e Fabiano Xhá é quem provavelmente ficará à beira do campo no comando do time.

 

(Foto destaque: Reprodução FNV)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs