Ponte Preta tem dúvidas para jogo contra o Confiança. (Foto destaque: PontePress/ÁlvaroJr)

À primeira vista, a Ponte Preta tem retorno e desfalque certo por suspensão para o duelo contra o Confiança, no próximo sábado, (20), em Aracaju. Além disso, dúvidas envolvendo a parte física dos atletas. Do mesmo modo, trata-se de um duelo decisivo e direto para a permanência alvinegra na Série B do Brasileiro.

Juntamente com isso, após ficar fora na derrota para o Londrina por ter acumulado três cartões amarelos, o atacante Rodrigão volta a ficar à disposição. Da mesma forma, pelo mesmo motivo, o zagueiro Fábio Sanches vai cumprir suspensão no próximo jogo.

De maneira que, como Rayan ainda está em tratamento de entorse no tornozelo, o jovem Thiago Lopes é a principal opção para substituir Sanches. Tal como, formar a dupla de zaga com Ednei.

Por outro lado, Gilson Kleina ainda vai aguardar uma posição sobre a condição do lateral-direito Felipe Albuquerque. Bem como, a e do volante Yago Henrique, que sentiram incômodo muscular em Londrina e precisaram ser substituídos.

Simultaneamente, também existe a expectativa pela recuperação do atacante Richard. Vale lembrar, que o atleta perdeu os últimos três jogos devido a um problema no tornozelo esquerdo.

Ponte Preta tem dúvidas envolvendo parte física

Assim também, o elenco fez um regenerativo na manhã desta terça-feira (16), em Londrina, antes de retornar a Campinas. Ou seja, a preparação continua na quarta, e a delegação já viaja na quinta-feira (18) para Sergipe.

Em suma, com a derrota para o Londrina e os outros resultados da rodada 36, a Ponte estacionou nos 43 pontos. Da mesma forma,  viu a distância da zona de rebaixamento cair de cinco para apenas dois pontos, com mais seis em disputa.

Em contrapartida, o Confiança, joga as últimas fichas para não cair: é o vice-lanterna, com 36 pontos, cinco a menos que o Remo, primeiro time fora do Z-4.

Foto destaque: Álvaro Jr/PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe um comentário