Ponte Preta vê acesso improvável. A equipe foi derrotada por 1 x 0 diante da Chapecoense, em Chapecó. (Foto destaque: Reprodução/ Márcio Cunha/ACF)

Inicialmente a Ponte Preta vê acesso improvável. Do mesmo modo a equipe foi derrotada por 1 x 0 diante da Chapecoense, em Chapecó. Ainda mais que na partida a Ponte começou sufocando o adversário, mas teve um jogador expulso aos 39 minutos do primeiro tempo e fez uma partida de superação.

Assim como, a Macaca conseguiu marcar bem e criar chances. No entanto, acabou superada pela Chapecoense com um gol aos 50 minutos do segundo tempo, de pênalti. Da mesma forma o resultado deixa a conquista da vaga mais difícil, já que – com seis pontos em disputa – a Ponte fica a cinco do G4, na oitava posição.

A gente fez um grande jogo e tivemos oportunidade de marcar. Infelizmente ficamos com um jogador a menos no primeiro tempo e sofremos o gol no abafa, no finalzinho. Mas enquanto tivermos chances matemáticas, vamos lutar até o final”, diz Apodi, lateral.

Jogo da Ponte Preta

Bem como a Ponte começou em ritmo intenso, pressionando o adversário. Ou seja, Camilo ganhou na velocidade do adversário e foi parado com falta. Assim também no minuto seguinte, o atleta novamente mandou a bola para dentro da área, mas a defesa afastou. Na sobra, Matheus Peixoto chutou contra o gol e ganhou escanteio.

Segundo Paulo Cesar de Oliveira, comentarista de arbitragem do Premiere os visitantes foram prejudicados.

 “O Ronei não disputa a bola e vai com as duas mãos nas costas do Dawhan”, disse o ex-árbitro.

Igualmente o ex-árbitro se referia ao lance em que a bola sobrou para Dawhan. Assim também se preparava para chutar e caiu na área após sofrer um empurrão de Ronei, da Chape. Nesse interim foi uma penalidade não assinalada para a equipe.

https://twitter.com/aapp_oficial/status/1352386126594646021

Em conclusão, as chances de acesso da Ponte agora ficou mais complicada. Bem como a equipe permanece com 51 pontos e só pode chegar a 57 até o fim da Série B. Ao mesmo tempo,  CSA, primeiro do G-4, possui 57 pontos. Ao mesmo tempo e matematicamente, a Macaca ainda tem chance.

Foto destaque: Reprodução/ Márcio Cunha/ACF

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Artigos Relacionados