Proximidade a zona de rebaixamento com a derrota da Ponte Preta contra Vasco da Gama, em São Januário. (Foto destaque: André Durão)

De antemão neste domingo (29), a Ponte Preta enfrentou o Vasco da Gama, em São Januário e foi derrotada por 2×0. Assim como apesar de um jogo equilibrado o time foi superado pelos donos da casa com gols de Andrey e Caio Lopes – ambos pratas da casa. Da mesma forma o resultado mantém a equipe na mesma posição em que estava antes da partida, a 15ª.

Ocasionalmente o time de Gilson Kleina não fez boa partida no Rio de Janeiro. Juntamente com isso Ponte fez o primeiro lance de ataque aos dois minutos, em lance saído da zaga, com Thiagão, que acabou em cabeceada de Rodrigão. Assim também no lance seguinte, em escanteio do adversário, o mesmo Rodrigão, ajudando a defesa alvinegra, tirou o perigo. Aos seis, Moisés passou por dois e bateu forte no canto do gol adversário e quase abriu o placar, mas o goleiro conseguiu espalmar para escanteio.

Certamente Moisés foi quem mais deu trabalho à defesa vascaína, ao mesmo tempo em que o centroavante Rodrigão pouco recebeu a bola. Bem como Marcos Júnior, em uma de suas costumeiras descidas quando encontra espaço, quase fez um golaço de cobertura no primeiro tempo. Do mesmo modo André Luiz assustou Vanderlei em dois chutes de fora da área – o primeiro obrigou o goleiro a fazer excelente defesa.

Em suma a Ponte tinha mais volume de jogo e mais chances reais, mas aos 18, porém, quem abriu o placar foram os donos da casa, de cabeça, sem chance para Ivan. Por outro lado aos 19,  o Vasco ampliou, com chute forte que desviou em Cleylton e tirou Ivan da jogada. Analogamente a Ponte Preta foi pra cima, mas o jogo terminou em 2 x 0, para os donos da casa.

No entanto defensivamente a Macaca se mostrou frágil, o que acabou sendo na derrota fora de casa.

Ponte Preta e agora?

Eventualmente a equipe vai ter quatro dias para analisar as falhas da derrota e começar a preparação para o próximo jogo. O time enfrenta o Sampaio Corrêa na próxima sexta-feira (3), no Moisés Lucarelli.

 

 

(Foto destaque: André Durão)

 

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs