Vasco Presidente Salgado sofre pressão para a saída de Pássaro

Em suma, Alexandre Pássaro segue comentando sua passagem pelo Vasco. Após quase dois meses fora do clube, desta vez, o ex diretor executivo participou de um Podcast, onde contou detalhes do ano de 2021 no Gigante.

Decerto, Pássaro contou que a política do clube, constantemente colocada como vilã, mais uma vez, atrapalhou o rendimento da equipe. Em certo período do ano, o dirigente contou que não conseguiu impedir que a pressão externa chegasse ao elenco, que não soube lidar com a críticas:

“O dia que tiver neto ou um bisneto, contarei para eles o prazer e a honra que foi trabalhar no Vasco da Gama. Uma coisa gigantesca, que levo no coração como uma das maiores alegrias da minha vida. Mas quando eu cheguei, assim como foi com (André) Mazzuco, (Paulo) Pelaipe, e com Newton Drummond (todos ex-executivos do Vasco), você encontra uma realidade…. Uma realidade que o Jorge Salgado tenta mudar um comportamento, um cenário e uma política em que você encontra muitas barreiras que não te deixam caminhar limpo e sozinho. Você gasta energia e tempo quebrando essas barreiras desnecessárias, barreiras ao próprio clube. É muito difícil.

Quanto matematicamente se confirmou que o Vasco não conseguiria o acesso, chamei o presidente e disse que iria sair. Mas talvez tenha me custado um pouco o ambiente da política do Vasco. Eu não faço questão nenhuma de participar desse tipo de mundo. Não é o meu mundo. Todos nós aqui somos profissionais. Educação com todos é uma coisa básica. A questão de fazer vista grossa para eventuais prejuízos do clube em nome de um conselheiro ou de um vice presidente, eu não engulo”.

Pássaro segue sem clube após saída do Vasco

Portanto, o ex diretor ainda não tem novo clube para continuar sua carreira em 2022. Desde sua saída, não houve nenhuma negociação ou até mesmo sondagens para que Pássaro assuma o futebol de algum clube. Decerto, o dirigente comandou o São Paulo antes de chegar ao time carioca.

Foto destaque: Reprodução/Vasco

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!