Otimista, Fábio Sanches. (Foto destaque: Diego Almeida/PontePress)

Antecipadamente a Ponte Preta x Vila Nova se enfrentam, às 21 horas, em partida válida pela 28ª rodada da série B. De maneira que o time quer a reabilitação na competição após a derrota contra o CSA na última quarta-feira (29), fora de casa. em um chamado jogo de seis pontos: o concorrente que está a uma posição acima da Macaca na classificação. Tal como otimista, Fábio Sanches falou sobre apenas um dia em que a equipe teve para se preparar:

“Vai ser um jogo de paciência, temos que estar ligados para conseguir a vitória. Tivemos pouco tempo para treinar, chegamos de viagem no início da noite de quinta, mas tivemos muita orientação do Gilson Kleina. A gente procura sempre evoluir, fizemos ajustes para minimizar erros e dentro de casa temos que fazer nosso dever, de conquistar três pontos”, diz o zagueiro

Do mesmo modo invicta há sete jogos no Majestoso (um empate e seis vitórias), a equipe alvinegra quer manter a escrita. Por outro lado somar mais três pontos em casa para ganhar mais  duas posições – tomando o 13º lugar do próprio Vila e o 12º do Operário.

Otimista

Segundo o atleta o time está consciente da importância de vencer, mesmo se o Vila Nova ser considerado um adversário direto:

“Não podemos ficar escolhendo adversário, pensamos a cada jogo, seja contra alguém da parte de baixo ou de cima da tabela. Apesar da correria, fisicamente temos toda uma equipe e um staff pra cuidar da gente, fisioterapeutas, nutricionistas, massagistas, todos trabalham para a gente se recuperar. E o emocional é trabalho: estamos fazendo bons jogos em casa e vamos fazer o máximo para que esse seja mais um”, pontua.

Vale lembrar que a Macaca tem dois desfalques certos para o jogo: o técnico Gilson Kleina após a expulsão na última quarta-feira (29) e cumpre suspensão automática. Assim também o goleiro Ivan, tomou o terceiro amarelo no jogo passado, também está fora.

Em conclusão o confronto tem transmissão televisiva pelo Première. Anota aí!

 

(Foto destaque: Diego Almeida/PontePress)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe um comentário