Morínigo quebra marca histórica no Coritiba 

A vitória do Coritiba contra o Sampaio Corrêa por 3 x 2, foi marcante não apenas pela conquista dos três pontos. Outro fato importante, foi a marca atingida pelo treinador Gustavo Morínigo. Desse modo, o paraguaio chegou ao 32° jogo à frente do Coxa. Sendo assim, é o segundo técnico estrangeiro com maior números de partidas pela equipe. 

Por outro lado, Morínigo está atrás somente do maior técnico da história do Coritiba, o uruguaio Felix Magno, que comandou o Coxa em 201 oportunidades. Vale ressaltar que desde 2017, nenhum treinador tinha ficado há tanto tempo no Alviverde. O último havia sido Paulo César Carpegiani com 31 partidas. 

Sobre a marca, o paraguaio foi perguntado sobre qual era o sentimento de ter atingido o feito na entrevista coletiva pós jogo. 

“É bem importante, mas na verdade, não penso muito nisso. Apenas no objetivo final que todos nós estamos buscando, lutando a cada jogo, a cada dia para melhorar e chegar a ele, jogadores, clube, torcida. Pensamos apenas nisso no dia a dia, no trabalho e que nossos atletas tenham boas condições para representar da melhor maneira o nosso time. Não ligo para números, mas é claro que valorizo bastante”. 

Trajetória de Morínigo no Coritiba 

O técnico de 43 anos, com passagem pela seleção do seu país, assumiu o Coxa em janeiro desse ano, com contrato válido por uma temporada. Desse modo, sua estreia foi no dia 16 do mesmo mês. Assim, iniciou no clube paranaense com o pé direito, pois o Coritiba venceu o Vasco por 1 x 0, no Rio de Janeiro. 

Por outro lado, o treinador não conseguiu impedir o iminente rebaixamento da equipe. No entanto, pôde iniciar e montar todo o planejamento para a temporada 2021 na Série B. Se o momento atual do time é positivo, com invencibilidade de nove jogos na segunda divisão, e a vice-liderança, o começo foi ao contrário. 

Porque sem conseguir ser regular no Campeonato Estadual, o Coritiba acabou sendo eliminado na primeira fase. Na Copa do Brasil, foi eliminado para o Flamengo, nas oitavas de final, perdendo os dois jogos. E na Série B, a equipe não convencia. 

A mudança de chave foi o triunfo contra o Vila Nova, em Goiânia. Caso perdesse, sua demissão era tida como quase certa. Porém, foi a primeira de uma série invicta de vitórias consecutivas do clube, que venceria na sequência: Vitória, Guarani, Confiança e Remo. De acordo com o portal Transfermarkt, o paraguaio fez até o momento 29 jogos a frente do Coxa, com 12 vitórias, seis empates e 11 derrotas. Aproveitamento de 48,2%.

Foto destaque: Divulgação/Coritiba

Cristian Moraes
Estudante de jornalismo que sonha em trabalhar nos maiores eventos esportivos do mundo. E, assim, ser referência na área. Meu principal objetivo é ser correspondente internacional em Turim ou Londres. Sou fascinado por futebol, e como o esporte influencia às pessoas, e o mundo. Não me limito apenas a assistir, mas a consumir em sua totalidade, estudando e entendendo regras, conceitos, histórias e tudo que envolve o mundo das quatro linhas. No entanto, gosto de acompanhar outras modalidades, como: Basquete, Surf, Futebol Americano, Hóquei, Tênis, dentre tantas outras. Junto isso, tenho o amor pela leitura e a escrita como minhas aliadas na hora de passar para os meus textos, todas as sensações e emoções que estou sentindo, ao lado de informações relevantes com apuração precisa. Seja bem-vindo (a)!