Moisés volta a ser decisivo e ajuda a manter Ponte na Série B. (Foto destaque: Diego Almeida/PontePress)

A princípio, a vitória da Ponte Preta contra o Confiança no último sábado (20), que foi decisiva para o time escapar do rebaixamento para a Série C não deveria ser motivo de comemoração. No entanto, o desabafo de Ivan ao fim da vitória por 1 x 0 com o gol decisivo Moisés e as declarações de Gilson Kleina mostram o tamanho do risco que da realidade alvinegra na Série B.

Juntamente com isso, o artilheiro do time na temporada que fez o gol da permanência do time na Série B voltou a ser decisivo após ficar 15 jogos sem marcar. Assim também, o gol da partida foi marcado por um jogador querido pela torcida alvinegra. Ou seja, na temporada marcou com 13 gols.

Do mesmo modo, foram sete na Série B e seis no Campeonato Paulista. No entanto, o atacante passou por momentos difíceis na competição nacional. Bem como, amargou um jejum de 15 rodadas, ou quase três meses, sem fazer gol.

Moisés

Por outro lado, pela 20ª rodada, no dia 22 de agosto, o artilheiro da Macaca fez um dos gols da vitória de 3 x 0 sobre o Brusque. Ainda mais que o jogo aconteceu no Moisés Lucarelli.

Além disso, depois só foi marcar novamente na 36ª rodada, na derrota para o Londrina por 2 x 1. Eventualmente, a partida aconteceu na segunda-feira (15 de novembro).

Imediatamente, na sequência, o futebolista voltou a ser decisivo e garantiu os três preciosos pontos sobre o Confiança.

Nesse ínterim, já sem riscos de rebaixamento, a Ponte vai fechar a participação na Série B na próxima sexta-feira (26). Bem como, contra o Coritiba no Moisés Lucarelli, às 16h.

De maneira que, pela  19ª rodada do Brasileirão Série B, o Coritiba venceu a Ponte Preta por 2 x 0, no Estádio Couto Pereira. Os gols foram marcados por Val e Waguininho.

 

Foto destaque: Diego Almeida/PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe um comentário