Kleina após a primeira vitória diante do CRB. (Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress)

De antemão, a Ponte Preta conquistou conquistada no último domingo (7), contra o CRB, no Majesotoso. Da mesma forma, Gilson Kleina também destacou outros pontos importantes na partida como as atuações de Niltinho e Moisés. Vale lembrar, os atletas fizeram a inversão e começaram a chegar mais vezes ao gol adversário:

“O resgate de um jogador passa por vários fatores. O que diferenciou para o Niltinho e o Moisés é que foram muito compromissados com a função. Nós damos a liberdade também a eles. Acho que eles cresceram muito quando nós fizemos a troca, o Moisés passou a render muito pelo lado direito. E o Niltinho é um jogador agudo, conseguiu também estancar e neutralizar os pontos fortes do CRB”.

Além disso, sobre o cartão vermelho para o goleiro Diogo Silva que foi anulado, o comandante relembrou da afirmação de Rodrigão. Bem como, o atacante afirmou que foi tocado na perna.

 “Não tinha porque o Rodrigão não dar sequência na jogada. Eu entendi que deveria ser cartão vermelho. Mas o VAR entendeu que não”. 

Juntamente com isso, sobre o meia Fessim é importante ao time:

“A volta do Fessim é importante, meia dinâmico, tem muita qualidade, repertório. Ele cresceu muito no campeonato, pisa na área. Dá muita opção aos pontas”.

Kleina

Em conclusão, sobre o próximo jogo do time contra o Botafogo, o técnico reforçou a importância de manter a postura:

“A gente tem que manter nossa postura. O Botafogo tá fazendo um campeonato muito forte, conseguiu um resultado expressivo sobre o Vasco. Mas dentro do Moisés a gente é muito forte. Vamos duelar, competir e usar nossa estratégia. Temos que ver Rayan e Léo Naldi, que saíram “baleados” hoje. Temos que recuperar pra fazer uma boa semana”.

O que disse Gilson Kleina após a primeira vitória da Ponte Preta diante da torcida

Ocasionalmente, as equipes já se encontraram 25 vezes. De maneira que em duelos espalhados pela Brasileirão, Robertão e Torneio Rio-São Paulo. Por outro lado o Fogão tem certa vantagem com 12 vitórias, já a Ponte soma 8, além de 5 empates.

Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs