Ivan exalta jogadores da Ponte e desabafa sobre "guerra fora de campo". (Foto destaque: @lucasalmeidal17 / ADC )

Antes de tudo, após a vitória da Ponte Preta diante do Confiança, fora de casa e a permanência na Série B, a Ivan dá forte declaração na saída de campo e quebrou a lei do silêncio para fazer um desabafo. A saber, como capitão e ídolo da torcida, o atleta criticou os problemas de bastidores do clube.

Segundo o camisa 1, os jogadores foram afetados na luta contra o rebaixamento em meio a uma “guerra, principalmente fora de campo”. Assim como, o elenco estava sem dar entrevista devido a pendências salariais da diretoria com parte do grupo.

“Em primeiro lugar eu gostaria de pedir desculpas ao grupo. A gente tinha feito um pacto que não iria falar. Se eu não me engano, acho que são 16 jogadores com salários atrasados. Como capitão, estou aqui há um bom tempo, e a gente poderia estar comemorando não a permanência, mas outras coisas. Esse clube tem tradição e camisa para lutar por acesso. Faltou foi organização por muito tempo”.

Por outro lado, aliviado o craque deixou uma pergunta no ar sobre continuar defendendo a camisa do time:

“Estou de passagem, não se vou ficar o resto da minha carreira aqui. Mas a torcida fica, o clube fica. Então fica o recado também. Foi um ano muito difícil para a gente, de muita guerra, principalmente fora. Só tenho a dar os parabéns aos jogadores, que nunca deixaram de se esforçar. Que sirva de lição, de reflexão. A gente fez nossa parte, se entregou. Agora o pessoal de fora precisa se unir para fazer uma Ponte mais forte”.

Ivan

Simultaneamente, enquanto o time eliminava o risco de queda em Aracaju, os conselheiros decidiam o futuro político da Ponte em Campinas. Do mesmo modo, o futebolista aproveitou o depoimento para deixar um recado aos futuros dirigentes. De maneira que, valorizar os principais responsáveis pela salvação alvinegra: os jogadores.

“Um recado às pessoas que vão estar no comando: isso aqui é grande, não merece brigar por rebaixamento. Queria dar parabéns apenas aos atletas, que foram, desculpa pela palavra, fodidos do primeiro ao último jogo”.

Afinal, o resultado levou a Ponte aos 46 pontos, abrindo cinco de vantagem para o Londrina, primeiro time do Z-4. Nesse ínterim, apenas cumprindo tabela, a Macaca fecha a campanha contra o Coritiba, no próximo domingo (28), às 16h, no Majestoso.

 

Foto destaque: @lucasalmeidal17 / ADC 

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe um comentário