Diretor jurídico do Vila Nova comenta sobre pedido de impugnação da Ponte Preta: “estamos bastante tranquilos”

Em entrevista ao repórter Paulo Massad, do Sistema Sagres, o diretor jurídico do Vila Nova, Dr. Maurilho Teixeira falou a respeito do pedido de impugnação da partida entre a equipe goiana e a Ponte Preta. Em resumo, o time paulista diz que o árbitro Adriano Barros Carneiro marcou “um pênalti total e claramente inexistente”.

Além disso, em nota oficial, a Macaca também citou o responsável pelo VAR da partida, Wanderson Alves de Sousa. Com isso, a Ponte Preta acionou o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A partir disso, o diretor jurídico do Colorado comentou sobre o caso. 

“A Ponte Preta alega erro de direito do árbitro da partida ao marcar um pênalti, na interpretação daquela equipe, inexistente. Nesse sentido, a Ponte Preta, sentindo-se prejudicada, ingressou com esse pedido de impugnação da partida. O Vila Nova recebe com muita tranquilidade essa situação, entendendo, com todo respeito à Ponte Preta e seu departamento jurídico, que o pedido não se enquadra no Código Brasileiro de Justiça Desportiva na sua essência. Então, é um pedido atípico. Se considerar que para que haja uma anulação de partida de futebol, necessário se faz que esteja comprovado um erro de direito. Ou seja, um erro de desconhecimento das regras do futebol. O que não se viu nem de longe”, explica o advogado.

Árbitro Adriano Barros Carneiro olhando o lance polêmico no VAR (Divulgação/Álvaro Jr./PontePress)
Árbitro Adriano Barros Carneiro olhando o lance polêmico no VAR (Divulgação/Álvaro Jr./PontePress)

Diretor jurídico do Vila Nova garante tranquilidade

Mesmo que tenha sido um pênalti inexistente, seria, no máximo, um erro de fato, e não um erro de direito. Então, erro de fato não dá anulação de partida em nenhuma hipótese. Nesse sentido, vamos aguardar então a manifestação do presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva para ver se ele vai receber esta denúncia. Caso ele receba, abrirá prazo para o Vila Nova e a procuradoria se manifestarem. Sendo assim, teremos o prazo legal para manifestação e, posteriormente, participarmos de julgamento naquela corte. Então, reafirmo que estamos bastante tranquilos porque analisando os pedidos e as alegações da equipe de Campinas e não encontramos nenhuma sustentação na legislação esportiva”, finaliza Dr. Maurilho.

Vila Nova tem agenda de outubro definida

Antes de mais nada, com a Série B chegando em sua reta final, o calendário de partidas fica mais apertado. Ainda assim, as equipes contam com semana livre para treinamentos. A saber, além da competição nacional, neste mês de outubro, começa a Copa Verde, competição da qual o Vila Nova vai participar representando o Estado de Goiás.

Sendo assim, o Tigre fará, ao todo, pelo menos seis partidas em outubro. Primeiramente, iniciando o mês, a equipe goiana enfrentou a Ponte Preta, fora de casa, no último sábado (2), em jogo que terminou empatado em 1 x 1. Ainda pela Série B, no dia 8, o Colorado recebe o Remo, no OBA, em Goiânia, às 19h.

Na sequência, no dia 15, o time goianiense visita o Brasil de Pelotas, às 21h30. Posteriormente, abrindo a 31ª rodada do torneio nacional, o Vila Nova recebe o CRB, no dia 18, às 20h, no OBA. Por fim, encerrando os compromissos de outubro na Série B, vai a Santa Catarina enfrentar o Brusque, no dia 26, às 19h (todos em horário de Brasília).

Além disso, pela Copa Verde, o Colorado aguarda o vencedor do confronto entre Interporto (TO) x Rio Branco (ES), que se enfrentam no dia 14/10, às 16h (horário de Brasília). Portanto, a 2ª fase da competição deve acontecer ocorrer no dia 20 ou 21 deste mês. Caso o Tigre passe, ainda joga a partida de ida da 3ª fase em outubro, está marcado para acontecer no dia 27 ou 28.

Foto destaque: Divulgação/Álvaro Jr./PontePress

Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).

Deixe um comentário