Dia de Ponte Preta. (Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress)

Antes de tudo, chegou o dia de estar pertinho da Ponte Preta. Do mesmo modo, chegar no Majestoso e torcer pela Macaca. Simultaneamente, o adversário será o CRB e o jogo acontece às 20h30. Tal como, é reta final da Série B e mais uma rodada importante! Trata-se da 34ª rodada da Série B e falta pouco para o fim do campeonato.

Similarmente, o único desejo do torcedor é a Ponte cada vez mais distante da zona de rebaixamento. E para isso, precisa de você, torcedor! Vamos lotar o Moisés Lucarelli para somar mais três pontos e fechar o domingo bem!

Juntamente com isso, com o time chega ao duelo com 39 pontos, perto da zona de rebaixamento, mas o torcedor pode ficar tranquilo que independentemente do resultado o time não vai entrar na degola.

Imediatamente, para a escalação da partida uma das grandes novidades é a volta do atacante Moisés, artilheiro da Macaca na competição. Da mesma forma, o atleta cumpriu suspensão na última terça-feira (2), naquele empate com gostinho de derrota diante do Goiás, por 2 x 2. Em contrapartida, um desfalque deve ser o atacante Richard, que sentiu o tornozelo esquerdo.

Simultaneamente, espera-se que Gilson Kleina faça alterações, como a volta de Moisés e a presença de Iago no lugar de Niltinho.

Afinal, dia de fazer o churrasco ao longo do dia e mais tarde chegar no Majestoso e torcer pela Macaca! 

Dia de torcer pela Ponte!

Provável escalação: Ivan, Felipe Albuquerque, Fábio Sanches, Rayan e Rafael Santos; Yago Henrique, Marcos Júnior e Léo Naldi; Niltinho (Iago), Moisés e Rodrigão.

Vale lembrar, os dois times já se encontraram 14 vezes em duelos espalhados pela série B e Brasileirão. De maneira que 6 vitórias pelo lado da Ponte donos da casa, 5 pelo lado dos visitantes e 3 empates. Assim como, o jogo válido pela 15ª rodada do Brasileirão, terminou empatado em 1×1. Na ocasião, o empate foi “bom” para o time que deixou a zona de rebaixamento na rodada.

 

Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress

 

 

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs