Dia de Ponte Preta. (Foto destaque Rafael Smaira/ G1)

Antes de tudo, nesta quinta-feira (11), é dia da Ponte Preta! Bem como, o time vai enfrentar o Botafogo, às 19h, no Moisés Lucarelli.

Juntamente com isso, com objetivos distintos na reta final da Série B do Brasileiro, os times fazem um duelo de alvinegros em partida válida pela 35ª rodada da Série B.

Analogamente, o intuito da Macaca é fugir cada vez mais da parte de baixo da tabela. Do mesmo modo, depois de respirar mais aliviada no último domingo (7), com a vitória por 1 x 0 contra o CRB, o time tenta encaminhar a permanência na divisão. Imediatamente, o time ocupa a 14ª colocação, com 42 pontos, tem chance de abrir sete de vantagem para a degola.

Bem como, deixaria o time em uma situação confortável com mais nove em disputa. Por outro lado, os resultados da rodada não ajudaram e mesmo que vença na noite desta quinta-feira o Botafogo não confirma o acesso.

Dia de Ponte Preta!

Eventualmente, a tendência é que a Ponte tenha duas mudanças entre os titulares. Do mesmo modo, Rayan, zagueiro e o volante Léo Naldi sofreram torções no tornozelo diante do CRB e dificilmente reunirão condições de atuar.

Imediatamente, sem eles, Ednei é o favorito para entrar na zaga, com Thiago Lopes como opção, enquanto o candidato  para ficar com a vaga de Naldi é Marcos Júnior, que começou na ultima partida contra o CRB começou no banco.

Afinal, o provável time tem: Ivan, Felipe Albuquerque, Fábio Sanches, Ednei (Thiago Lopes) e Rafael Santos; Yago Henrique, Marcos Júnior e Fessin; Niltinho, Moisés e Rodrigão.

Em conclusão, os times se enfrentaram 25 vezes cinco terminaram empatados, além de oito vitórias da Macaca e doze do Fogão. De maneira que, os duelos foram espalhados pelo Brasileirão, Série B e Copa do Brasil.

Foto destaque Rafael Smaira/ G1

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs