ricardo graça vasco

Em suma, o Vasco acertou a venda do zagueiro Ricardo Graça para o futebol japonês. O jovem jogador, campeão olímpico pelo Brasil em 2021, defenderá o Jubilo Iwata, à partir de janeiro de 2022. A negociação já vinha acontecendo ao longo das últimas duas semanas, mas teve confirmação na tarde desta quinta-feira (23).

Portanto, formado na base do Vasco, Ricardo não teve um bom ano, juntamente da equipe, e no final da temporada, já era contestado por boa parte da torcida. No profissional desde 2018, sempre se esperou muito da evolução do atleta, que nunca conseguiu entregar o melhor futebol ao time.

Decerto, os detalhes do negócio vazaram ao decorrer do dia, já que nem Vasco, nem Ricardo, contaram. Em suma, o clube mantém 50% do passe do atleta. A outra metade, agora é do clube japonês, que a adquiriu por cerca de U$1,5 milhão. O dinheiro serviu exclusivamente para o cruzmaltino pagar as dívidas que tinha com o próprio zagueiro. Nos corredores de São Januário, se diz que o clube tinha débitos perto dos R$7 milhões com Graça. Portanto, mantendo metade do percentual, espera se que haja lucro no futuro, em caso de uma nova transferência do jogador.

Ricardo se despediu do time em mensagem pelas redes sociais

Em mensagem pelas suas redes sociais, o jogador se declarou torcedor do clube agradeceu pelos 13 anos de Vasco:

“Cheguei no Vasco em 2009, com 12 anos de idade. E lá se foi mais da metade da minha vida, quase 13 anos até o dia de hoje, em que me despeço (ou quem sabe, um até breve!?).
Não poderia jamais encerrar esse ciclo sem demonstrar a gratidão por tudo que esse clube passou a representar na minha vida.

No Vasco deixei de ser um menino pra me tornar um homem. Conquistei coisas pra minha vida profissional e pessoal. Virei pai, constituí família, ganhei títulos e os perdi. E fiz do Vasco a minha família também. Mas acima de tudo, aprendi. Amadureci.
Quero agradecer muito a cada funcionário, cada dirigente, cada jogador que dividiu o vestiário comigo ao longo desse caminho. Todos vocês fazem parte da minha trajetória.

Mas quero agradecer em especial ao torcedor do Vasco. Por cada aplauso, cada cobrança, cada comemoração, cada abraço. Ao longo dessa jornada sorrimos e choramos, juntos. Ah, e também cantamos, na Barreira com vocês em cima do meu carro, na entrada do CT, foram muitas as demonstrações de carinho que recebi. “Minha torcida é um esculacho”. Eu sou muito grato por ter tido vocês ao meu lado durante todo esse tempo”.

Foto destaque: Reprodução/Vasco

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!