Chapecoense conta com a experiência de Renê Júnior para a temporada

Antes de tudo, um mês após contratado, Renê Júnior estreou pela equipe da Chapecoense diante do São Paulo no último domingo. Apesar do resultado não ser o esperado, a comissão técnica e torcida gostaram do empenho e entrega do meio campista.

Em primeiro lugar, vale destacar que Renê foi contratado pela Chape até o final deste ano, e sem salário definido. Ainda mais, visto que o meio campista estava sem atuar a cerca de um ano. Por outro lado, apesar dos 31 anos de idade e do longo período sem entrar em campo, a estreia de Renê Júnior agradou.

A princípio, apesar de estar atrás no placar, a Chapecoense começou o segundo tempo melhor do que o São Paulo na Arena Condá. Nesse ínterim, o estreante entrou em campo aos 21 minutos no lugar de Alan Santos, peça importante no setor de criação do Verdão, e dez minutos depois o empate veio com Mike do Santos.

Produtividade de Renê Júnior na Chapecoense

Em suma, o futebol apresentado por Renê agradou, o que para o atleta é muito importante, tendo em vista o seu contrato de produtividade. Desse modo, caso o empenho do meia agrade, o vínculo com a Chapecoense poderá ser prolongado até 2022.

De acordo com Dino Camargo, que substituía o técnico Pintado por suspensão, Renê Júnior é uma peça importante para a Chapecoense, que será de grande valia para a reta final do Brasileirão. Contudo, o auxiliar também destacou que o dono da camisa 23 ainda não tem condicionamento para longos períodos dentro das quatro linhas.

“O Renê dispensa comentários. É um jogador experiente e com história no futebol. Ele vem dar upgrade na reta final da temporada, mas ainda não tem condições para suportar mais de 25 minutos. Temos que ter cuidado, mas a bola não pega fogo no pé dele, tem um passe qualificado e noção de espaço”, afirmou Dino Camargo.

Por fim, Renê estará a disposição de Pintado para o jogo válido pela 24ª rodada do Brasileirão. Em conclusão, a Chapecoense recebe o Atlético MG hoje (06) na Arena Condá às 19h (horário de Brasília), não apenas com a missão de parar o líder do campeonato, mas também visando a primeira vitória dentro de casa.

Foto Destaque: Divulgação/Alessandra Seidel/ACF

Filipe de Mello
Me chamo Filipe Augusto do Nascimento de Mello, tenho 21 anos de idade, trabalho a 3 anos e meio como corretor de seguros (primeira experiência profissional). Escolhi ser jornalista em meados de 2014 e ingressei na faculdade em 2016, atualmente busco experiência na área, principalmente nos setores de redação, foto e cobertura de notícias.

Deixe um comentário