Caio Dantas do Náutico

Caio Dantas, jogador do Náutico, sofreu um entorse no tornozelo na partida contra o CoritibaDessa forma, o atacante ficará fora do restante da Série B e tem previsão de retorno para janeiro de 2022. O departamento médico do Timbu afirmou, nesta quinta-feira (11), que o atleta não passará por cirurgia.

“Após algumas discussões entre os componentes do departamento médico e a verificação de exames adicionais, optamos pelo tratamento não-cirúrgico. Ele continuará fazendo o tratamento fisioterápico, e a expectativa é que ele retorne às atividades a partir de janeiro do próximo ano”, disse o vice-presidente médico do clube, Múcio Vaz.

Essa é a segunda lesão de Caio Dantas no Náutico. Após três partidas pelo clube, o centroavante sofreu uma lesão muscular que o afastou dos gramados por pouco mais de um mês.

Em suma, o atleta era um dos principais jogadores do Náutico. Assim, sendo uns dos responsáveis pela retomada de triunfos da equipe, Caio Dantas foi suprindo a ausência de Kieza. Em dez jogos, o atacante marcou cinco vezes.

Artilheiros do Náutico

Assim, a parte ofensiva do Náutico foi uns dos destaques na Série B. Na atual temporada, a equipe possui 47 gols. Nesse sentido, Caio Dantas, com seus cinco gols, é o terceiro maior artilheiro do time na competição. Desse modo, está atrás somente de Jean Carlos, com 11, e Vinícius, com 8.

  1. Jean Carlos – 11 gols
  2. Vinícius – 8 gols
  3. Caio Dantas – 5 gols
  4. Paiva – 4 gols

Próximas partidas do Náutico

No momento, o time está na 8ª colocação, com 49 pontos conquistados. Portanto, o Alvirrubro não alcança mais o acesso. Assim, faltando três rodadas para o fim do Série B, o Náutico terá pela frente partida contra o Sampaio Corrêa, Avaí e Cruzeiro. Dessa maneira, no primeiro turno, o Timbu perdeu para esses três adversários, em uma sequência muito ruim da equipe:

Foto destaque: Divulgação/Tiago Caldas/CNC

Eric Barbosa
Meu nome é Eric, tenho 19 anos, sou aluno bolsista pelo Prouni e estou no quarto período de Jornalismo pela Universidade Paulista - UNIP. O esporte sempre fez parte da minha vida, principalmente o futebol, pois eu tinha o sonho de ser jogador. Porém, com as adversidades da vida, não consegui realizar esse sonho, mas isso não me impede de viver do esporte. Por isso, escolhi o jornalismo esportivo como carreira.