Após derrota do Vila Nova, Wagner Lopes afirma: “demoramos a reagir”

Com um mês de trabalho, o técnico do Vila Nova, Wagner Lopes, vem se destacando. Ainda que o time tenha sido derrotado pelo Goianésia no domingo (4), o aproveitamento do comandante é satisfatório. Dessa forma, em quatro jogos, entre Copa do Brasil e Campeonato Goiano, foram três vitórias e uma derrota. A partir disso, o professor comentou sobre o revés.

“Foi um jogo muito ruim, no qual nós perdemos de 2 x 0, com o nosso goleiro pegando um pênalti. Ou seja, então quer dizer que dois ficou pouco, essa que é a verdade. Nós demoramos a reagir, demoramos a subir a linha, demoramos para fechar a linha de passe. Então, realmente, o Goianésia mereceu a vitória. Além disso, a demora para fazer a leitura e para se posicionar para pegar a segunda bola foi crucial”, declarou Wagner Lopes.

O jogo

No domingo (4), com um time alternativo, o Colorado recebeu o Goianésia e saiu derrotado por 2 x 0, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia. Assim, em partida válida pela 6ª rodada do Goianão, Édipo e Léo Carvalho balançaram as redes. Por fim, os mandantes conquistaram seu primeiro triunfo no torneio. Enquanto o Azulão, 5º colocado, chega a seis pontos no torneio, o Vila Nova permanece com 10 na vice-liderança do Grupo B.

Ajustes no Vila Nova

Inicialmente, o próximo compromisso do Tigre será contra o Juventude, pela 2ª fase da Copa do Brasil. Assim, as equipes se enfrentam nesta quinta-feira (8), às 21h30 (horário de Brasília). Com isso, o time goiano já virou a chave de olho na decisão. A partir disso, o treinador pregou foco no trabalho.

“Só o trabalho árduo vai fazer com que a gente arrume esses erros para que não aconteçam mais, não só para a Copa do Brasil, mas também em todos os outros jogos”, finalizou o técnico.

Foto destaque: Divulgação/Vila Nova FC

Danyela Freitas
Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).

Deixe uma resposta