André Luiz, volante (Foto destaque: DiegoAlmeida/ PontePress)

De antemão André Luiz, volante foi o autor de um dos gols na vitória da Ponte Preta contra o Operário na última quarta-feira (22) por 2 x 1. De maneira que aumenta a satisfação por ter anotado o primeiro dele com a camisa alvinegra.

“A sensação que tenho é de gratidão. É um arremate que vinha tentando há alguns jogos, mas o goleiro adversário pegava ou às vezes ia para fora. Neste último jogo fui feliz em fazer e ainda ajudar a equipe a sair com a vitória”, comemora.

Tal como o atleta avalia o bom momento com a camisa pontepretana. Ainda mais que conta desde quando chegou ao time afirmou que daria a vida  para vestir essa camisa. Similarmente afirmou que Gilson Kleina está dando confiança e liberdade para fazer isso. Eventualmente por conta da expulsão na última rodada o futebolista estará apoiando o grupo. Além disso fala sobre o clima nos treinamentos da semana.

“Estamos bastante confiantes, a  vitória fora de casa vai nos motivar ainda mais, sabemos que com a qualidade que nossa equipe tem não merecemos brigar na arte debaixo.  As vai ser um confronto difícil, não é porque enfrentaremos o lanterna que vamos baixar a guarda. Temos que nos impor e ir em busca da vitória”, enfatiza.

André Luiz

Por outro lado o jogador afirma que o elenco time é qualificado, está bem representado e evoluindo cada vez mais.

“Temos grandes jogadores na posição. Pode até ser que quem entre não tenha a mesma característica, mas quem entrar vai dar conta do recado”.

Em suma o craque finaliza sobre a volta do torcedor aos estádios. Da mesma forma deve ocorrer em outubro, segundo as últimas definições do estado de São Paulo.

“Nossa expectativa é muito boa, nossa torcida é  maravilhosa e vem nos apoiando mesmo neste período que não pode estar no estádio. Estou certo que a presença dos torcedores vai nos ajudar na reta final”

 

 

(Foto destaque: DiegoAlmeida/ PontePress)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs