Alan Mineiro é suspenso, paga multa e desfalca Vila Nova

Após acordo entre o Vila Nova e o tribunal, a pena de Alan Mineiro foi diminuída. Assim, o meia pegou quatro jogos de suspensão. A saber, a decisão foi homologada na quinta-feira (2) depois de uma transação disciplinar. Sendo assim, foi um acordo entre o Tribunal de Justiça Desportiva de Goiás (TJD-GO), a procuradoria do tribunal e o departamento jurídico do Colorado. 

Por fim, além dos quatro jogos de suspensão, Alan também terá que pagar multa de R$ 10 mil. Em suma, a pena vale somente para as partidas do Campeonato Goiano. Dessa maneira, o atleta já cumpriu suspensão em dois duelos: contra o Iporá e contra o Goianésia.

Com isso, Alan Mineiro deve retornar no clássico entre Vila Nova e Goiás, no 2º turno. Em síntese, segundo o artigo 243-D do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o ato poderia ter multa de R$ 100 a R$ 100 mil e, além disso, suspensão pelo prazo de 360 a 720 dias.

ENTENDA O CASO

No início de março, ocorreu no Estádio da Serrinha o clássico entre Goiás e Vila Nova, pela 3ª rodada do 1º turno do Campeonato Goiano. Entretanto, na vitória do Esmeraldino por 1 x 0, o que chamou a atenção foi a atitude do meia colorado Alan Mineiro.

Em síntese, prestes a cobrar escanteio, o jogador esticou a bandeira que fica ali com o escudo do time verde e, assim, cuspiu nela. A ação, por sua vez, ocorreu nos acréscimos do 2º tempo de jogo, quando o Tigre já estava atrás no placar. 

PEDIDO DE DESCULPA DE ALAN MINEIRO

Contudo, ao final do duelo, o meia de 33 anos se mostrou arrependido e, dessa forma, pediu desculpa ao clube pela atitude. Enfim, Alan Mineiro postou um vídeo em seu Instagram com o título “Esclarecimentos e desculpas”. Assim, segue trecho da entrevista cedida à assessoria do Vila Nova.

“Estou aqui pessoalmente pedir desculpa à instituição do Goiás. Fiz uma coisa da qual não me orgulho. Não foi exemplo para o meu filho, que está em casa, e para a minha família. Foi muito feio da minha parte, mas sou homem de vir aqui e pedir desculpa para o Goiás publicamente. Isso não é exemplo para ninguém”, finalizou o atleta.

Foto destaque: Divulgação/Vila Nova FC

Danyela Freitas
Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).